Mercado fechará em 1 h 28 min
  • BOVESPA

    120.988,73
    +1.068,12 (+0,89%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.232,40
    +297,49 (+0,61%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,79
    +0,08 (+0,12%)
     
  • OURO

    1.832,20
    +16,50 (+0,91%)
     
  • BTC-USD

    58.061,30
    +1.283,66 (+2,26%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.498,82
    +63,04 (+4,39%)
     
  • S&P500

    4.232,54
    +30,92 (+0,74%)
     
  • DOW JONES

    34.775,46
    +226,93 (+0,66%)
     
  • FTSE

    7.129,71
    +53,54 (+0,76%)
     
  • HANG SENG

    28.610,65
    -26,81 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    29.357,82
    +26,45 (+0,09%)
     
  • NASDAQ

    13.696,00
    +98,25 (+0,72%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3504
    -0,0162 (-0,25%)
     

Spotify apresenta biblioteca remodelada para facilitar localização de conteúdos

Alveni Lisboa
·3 minuto de leitura

Maior serviço de streaming de música do mundo, o Spotify deve mexer novamente na sua guia de biblioteca para torná-la mais fácil de navegar. O serviço trará filtros dinâmicos, nova visualização em grade e a capacidade de fixar conteúdos preferidos.

Os novos filtros permitem visualizar o conteúdo por álbum, artista, lista de reprodução ou podcast. Os usuários Premium poderão optar por exibir apenas o conteúdo baixado, o que não tinha destaque até então — a única forma era procurando um a um pelo ícone ao lado do nome das músicas ou playlists. Essa é uma novidade bacana para quem gosta de se programar com antecedência para ouvir seus conteúdos favoritos em locais onde não pega sinal de internet.

Com o filtro ativado, a biblioteca é organizada conforme a vontade do usuário (Imagem: Alveni Lisboa/Canaltech)
Com o filtro ativado, a biblioteca é organizada conforme a vontade do usuário (Imagem: Alveni Lisboa/Canaltech)

Será possível fixar até quatro itens para serem destacados no começo da biblioteca: listas de reprodução, álbuns ou programas de podcasts para aparecer no topo do app. Para isso, basta arrastar o dedo para a direita e o ícone verde do alfinete vai surgir para confirmar a ação. Hoje esses "destaques" já aparecem, mas apenas na home e são definidos pelo próprio Spotify com base nas suas últimas reproduções.

Por fim, outra adição é a exibição no formato de grade, com os ícones maiores e destacados, ou em lista organizada por ordem alfabética, reproduzido ou adicionado recentemente ou pelo nome dos criadores. Fica a seu critério selecionar a forma mais agradável para navegar pelo seu conteúdo.

A visualização por grade por ser melhor para telefones com tela de toque (Imagem: Alveni Lisboa/Canaltech)
A visualização por grade por ser melhor para telefones com tela de toque (Imagem: Alveni Lisboa/Canaltech)

A última grande atualização da biblioteca do Spotify ocorreu em 2019 e afetou apenas os assinantes do serviço pago. A nova reformulação tornará a experiência mais fácil para todos, o que é muito bem vindo neste atual momento em que os serviços de streaming estão em alta.

A expectativa é que as novidades cheguem para todos usuários do app no Android e iOS na próxima semana. Alguns usuários Premium, contudo, já estão tendo acesso aos recursos.

Mudanças para não ficar para trás

Líder no segmento, o Spotify tem investido em aprimoramentos para não ser superado pelos concorrentes. Com o avanço dos chat de voz, impulsionado pelo Clubhouse, muitas empresas voltaram a atenção para o streaming de áudio. A companhia anunciou o lançamento de um serviço de assinatura de podcasts para competir com a novidade da Apple. Também foi criada uma área específica de destaques para os principais podcasts do mundo.

Com os podcasts em ascensão, o Spotify decidiu investir em recurso para destacá-los (Imagem: Divulgação/Spotify)
Com os podcasts em ascensão, o Spotify decidiu investir em recurso para destacá-los (Imagem: Divulgação/Spotify)

No fim do mês passado, a plataforma reformulou a página inicial e começou a trazer novos recursos, como sugestões personalizadas de conteúdo e ênfase no histórico de reprodução. Um dos principais aprimoramentos foi a melhoria da opção “Tocados recentemente”, na qual, a partir de um ícone, os usuários podem acessar um histórico do que ouviram nos últimos três meses, incluindo listas de reprodução, álbuns e podcasts.

No começo da semana, foi anunciado aumento de até 30% no preço do serviço em várias partes do mundo, o que inclui o Brasil. A partir do dia 30 de abril, novos assinantes do plano individual, duo, universitário e familiar deverão arcar com o novo valor, enquanto clientes antigos serão afetados somente na cobrança de julho.

Nova tela passou a dar mais ênfase para histórico de reproduções (Imagem: Divulgação/Spotify)
Nova tela passou a dar mais ênfase para histórico de reproduções (Imagem: Divulgação/Spotify)

Hoje, o serviço divulgou números impressionantes: já são 356 milhões de usuários ativos. Em balanço publicado com os resultados financeiros, a empresa anunciou ter alcançado a receita de US$ 2,5 bilhões no trimestre, em aumento de 16% no comparativo anual. Mesmo assim, o Spotify está no centro ed uma polêmica após ser acusado de repassar valores ínfimos para artistas e produtores de conteúdo, menos da metade do que o concorrente da Apple.

O que você achou das novidades na biblioteca do Spotify? Foram boas adições ou algo que não vai mudar sua experiência de curtir suas músicas e podcasts favoritos? Deixe a sua opinião no campo de comentários.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: