Mercado fechado
  • BOVESPA

    122.937,87
    +1.057,05 (+0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.371,98
    +152,72 (+0,31%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,38
    +1,01 (+1,55%)
     
  • OURO

    1.867,60
    +29,50 (+1,58%)
     
  • BTC-USD

    43.472,02
    -1.804,89 (-3,99%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.203,47
    +5,55 (+0,46%)
     
  • S&P500

    4.163,29
    -10,56 (-0,25%)
     
  • DOW JONES

    34.327,79
    -54,34 (-0,16%)
     
  • FTSE

    7.032,85
    -10,76 (-0,15%)
     
  • HANG SENG

    28.194,09
    +166,49 (+0,59%)
     
  • NIKKEI

    27.824,83
    -259,67 (-0,92%)
     
  • NASDAQ

    13.312,00
    -75,00 (-0,56%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4099
    +0,0059 (+0,09%)
     

SpaceX pronta para enviar quatro astronautas à ISS

·3 minuto de leitura
Akihiko Hoshide, Shane Kimbrough, Megan McArthur e Thomas Pesquet em imagem fornecida pela NASA

A SpaceX enviará, na quinta-feira (22), quatro astronautas à Estação Espacial Internacional, em sua segunda missão de rotina desde que os Estados Unidos retomaram os voos tripulados ao espaço.

A decolagem está programada para 22 de abril às 6h11 local (7h11 de Brasília) do Centro Espacial Kennedy, na Flórida.

A missão, chamada Crew-2, inclui dois astronautas americanos, Shane Kimbrough e Megan McArthur, o japonês Akihiko Hoshide e o francês Thomas Pesquet, da Agência Espacial Europeia (ESA). Todos eles já estiveram no espaço.

A ESA apelidou a missão de "Alpha", em referência a Alpha Centauri, o sistema estelar mais próximo do nosso sistema solar.

A SpaceX, fundada por Elon Musk, reafirmou-se como a fornecedora preferida da Nasa para o transporte espacial, à medida que a cápsula Starliner da Boeing acumula atrasos em seus voos de teste.

O sucesso do primeiro voo de teste tripulado da SpaceX em maio de 2020 quebrou o monopólio russo dos voos para a ISS e devolveu aos Estados Unidos a capacidade de alcançar esse feito, depois que o programa de ônibus espaciais "Shuttle" foi encerrado em 2011.

O voo de quinta-feira reutilizará o foguete da primeira missão Crew-1, e a espaçonave Crew Dragon será a mesma do voo de teste.

Pesquet disse a repórteres que sua presença ressaltava o compromisso da Europa com os voos e com a exploração espacial.

"É importante para nós como agência (espacial), porque fazemos parte do programa da ISS há 20 anos e pretendemos participar do que vai acontecer a seguir", disse o francês, referindo-se especialmente ao programa de voos tripulados à Lua, Artemis.

- Estação cheia -

Pesquet também transmitiu à AFP sua empolgação com a ideia de viajar na cápsula Crew Dragon - totalmente autônoma e futurística -, muito diferente das naves russas Soyuz que conhece.

"A forma como está distribuída é simplesmente fantástica, você sabe o que está acontecendo o tempo todo", disse. "A Soyuz é incrivelmente confiável, mas você tinha que entender todas as informações (...) espalhadas".

"Por isso o treinamento foi muito mais longo", explicou.

Os quatro astronautas vão conviver na ISS com a tripulação da Crew-1 alguns dias antes que esta retorne de sua missão de seis meses.

Com a presença adicional de três russos, a estação ficará excepcionalmente cheia, com 11 pessoas a bordo.

Pesquet e seu colega japonês Hoshide planejam enriquecer as refeições com pratos típicos de seus países. Assim, o francês revelou que haveria crepes suzette no cardápio.

Durante a missão, a equipe terá a tarefa de conduzir vários experimentos científicos. Entre eles, de acordo com Pesquet, o exame dos efeitos da gravidade zero sobre organoides cerebrais (minicérebros criados em laboratório).

Os cientistas esperam que esta pesquisa possa ajudar as agências espaciais a se prepararem para missões que exporão as equipes humanas às dificuldades do espaço por longos períodos de tempo e até mesmo ajudarão a combater doenças cerebrais na Terra.

Outra parte importante da missão será atualizar o sistema de energia solar da estação, instalando novos painéis compactos que se desdobram como um enorme tapete de ioga.

O lançamento da Crew-2 coincide com o Dia da Terra e, ao retornar, no outono, terá contribuído para a pesquisa ambiental ao tirar 1,5 milhão de imagens de fenômenos como o crescimento de algas e iluminação artificial à noite.

ia/dax-iba/seb/ll/dga/mr