Mercado fechado
  • BOVESPA

    128.405,35
    +348,13 (+0,27%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.319,57
    +116,77 (+0,23%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,50
    +0,46 (+0,65%)
     
  • OURO

    1.763,90
    -10,90 (-0,61%)
     
  • BTC-USD

    36.129,00
    -538,07 (-1,47%)
     
  • CMC Crypto 200

    888,52
    -51,42 (-5,47%)
     
  • S&P500

    4.166,45
    -55,41 (-1,31%)
     
  • DOW JONES

    33.290,08
    -533,37 (-1,58%)
     
  • FTSE

    7.017,47
    -135,96 (-1,90%)
     
  • HANG SENG

    28.801,27
    +242,68 (+0,85%)
     
  • NIKKEI

    28.964,08
    -54,25 (-0,19%)
     
  • NASDAQ

    14.103,00
    -62,50 (-0,44%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0361
    +0,0736 (+1,23%)
     

SpaceX lança novo lote de satélites Starlink e chega a mais de 1.600 unidades

·2 minuto de leitura

Neste sábado (15), um foguete Falcon 9, da SpaceX, levou um novo conjunto de 52 satélites Starlink para a órbita junto de cargas de outras empresas, que aproveitaram a “carona” no veículo. Após o lançamento, o propulsor do foguete retornou para um pouso controlado na embarcação que já estava pronta no oceano. Este foi o 15º lançamento realizado pela SpaceX somente neste ano, e o oitavo deste mesmo propulsor.

O lançamento ocorreu às 19h36 (horário de Brasília) e, cerca de nove minutos após o foguete deixar a plataforma 39A, o primeiro estágio retornou para a Terra para pousar na embarcação “Of Course I Still Love You”. O B1058 é um propulsor veterano, que já soma oito lançamentos e pousos em seu histórico. Além disso, esta missão marcou o 119º voo realizado por um foguete Falcon 9, e o 65º feito por um propulsor reutilizado.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Este propulsor tem o logo vermelho da NASA em sua estrutura — mas que, após tantas idas e vindas do espaço, está escurecido. O booster foi usado pela primeira vez no ano passado para levar os astronautas Bob Behnken e Doug Hurley à Estação Espacial Internacional com a missão de testes Demo-2, neste que foi o primeiro lançamento de astronautas norte-americanos feito em território norte-americano e com uma nave igualmente norte-americana desde o fim do programa dos ônibus espaciais, em 2011.

Desde então, o propulsor já foi usado para lançamentos de um satélite militar sul-coreano, uma nave cargueira Dragon, entre outras cargas úteis. Enquanto o propulsor retornava, o estágio superior do foguete seguia para a órbita e realizou duas queimas em seus motores para inserir os 52 satélites Starlink e as demais cargas em uma órbita a 575 km de altitude, com inclinação de 53º. Assim, o pequeno satélite Tyvak 0130, da Tyvak Nano-Satellite Systems foi liberado, junto de um satélite de imagens feitas por radar, da Capella Space.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

A megaconstelação de satélites Starlink tem o objetivo de fornecer cobertura de internet banda larga para todo o mundo, mesmo em áreas rurais ou remotas, onde há pouca ou nenhuma conectividade atualmente. Com o lançamento deste sábado, a SpaceX já conta com um total de 1.677 satélites em órbita. Como a empresa tem autorização para lançar mais milhares deles, este número continuará aumentando — a SpaceX tem autorização para somar 12 mil unidades num primeiro momento, podendo chegar a 30 mil no futuro.

A companhia de Elon Musk deverá iniciar as operações comerciais do serviço até o fim deste ano e, por enquanto, a rede Starlink já atende usuários por meio de um programa de testes beta disponível em alguns países.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos