Mercado fechará em 2 h 47 min
  • BOVESPA

    109.076,05
    +1.697,12 (+1,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    42.624,12
    +356,92 (+0,84%)
     
  • PETROLEO CRU

    44,96
    +1,90 (+4,41%)
     
  • OURO

    1.803,40
    -34,40 (-1,87%)
     
  • BTC-USD

    19.326,03
    +874,06 (+4,74%)
     
  • CMC Crypto 200

    382,75
    +12,99 (+3,51%)
     
  • S&P500

    3.621,43
    +43,84 (+1,23%)
     
  • DOW JONES

    29.963,76
    +372,49 (+1,26%)
     
  • FTSE

    6.414,10
    +80,26 (+1,27%)
     
  • HANG SENG

    26.588,20
    +102,00 (+0,39%)
     
  • NIKKEI

    26.165,59
    +638,22 (+2,50%)
     
  • NASDAQ

    11.998,75
    +93,50 (+0,79%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4052
    -0,0351 (-0,55%)
     

SpaceX lança mais 60 satélites Starlink e comemora 100 lançamentos de sucesso

Patrícia Gnipper
·2 minuto de leitura

No sábado (24), a SpaceX lançou mais um lote de satélites Starlink, contendo 60 unidades como de costume, neste que foi o 100º lançamento bem sucedido da empresa e o 15º lançamento do projeto Starlink até agora. Assim, a empresa de Elon Musk já enviou à órbita da Terra quase 900 satélites de internet banda larga de alta velocidade e baixa latência.

Assim como vem acontecendo, o primeiro estágio do foguete Falcon 9 foi recuperado sem imprevistos, pousando suavemente na embarcação de resgate da SpaceX no Oceano Atlântico.

A empresa já lançou, exatamente, 895 satélites, mas 55 deles enfrentaram problemas e precisaram ser desativados. Quando isso acontece, eles têm sua órbita rebaixada, e então são atraídos pela gravidade do planeta, reentrando na atmosfera e sendo completamente queimados no processo.

Ainda assim, Musk previa que, com uma quantidade inicial de 500 a 800 satélites funcionais, o projeto Starlink já poderia começar a ser testado — o que já vem acontecendo em fase beta privado nos EUA. Resultados iniciais mostram que a conexão já atinge velocidades que ultrapassam os 100 Mbps, sendo que o objetivo é que essa velocidade seja de até 1 Gbps por usuário. Isso deve acontecer quando o projeto estiver funcionando em sua capacidade máxima inicial, com pelo menos 12 mil unidades em órbita. Quanto à latência, a SpaceX espera que ela fique abaixo dos 20 ms.

Dessa maneira, a empresa segue com seus planos de fornecer internet banda larga de alta velocidade e baixa latência a toda a extensão do planeta, o que beneficiará, em especial, áreas isoladas e de difícil acesso.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: