Mercado fechado
  • BOVESPA

    98.953,90
    +411,95 (+0,42%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.743,15
    +218,70 (+0,46%)
     
  • PETROLEO CRU

    108,46
    +2,70 (+2,55%)
     
  • OURO

    1.812,90
    +5,60 (+0,31%)
     
  • BTC-USD

    19.287,89
    -120,97 (-0,62%)
     
  • CMC Crypto 200

    420,84
    +0,70 (+0,17%)
     
  • S&P500

    3.825,33
    +39,95 (+1,06%)
     
  • DOW JONES

    31.097,26
    +321,83 (+1,05%)
     
  • FTSE

    7.168,65
    -0,63 (-0,01%)
     
  • HANG SENG

    21.859,79
    -137,10 (-0,62%)
     
  • NIKKEI

    25.935,62
    -457,42 (-1,73%)
     
  • NASDAQ

    11.610,50
    +81,00 (+0,70%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5587
    +0,0531 (+0,96%)
     

SpaceX já tem mais da metade da primeira geração de satélites Starlink em órbita

A SpaceX já colocou em órbita terrestre mais da metade do total de satélites previstos para a primeira geração da constelação Starlink. A marca foi atingida após dois lançamentos realizados na sexta-feira (13) e sábado (14) passados. As recentes missões entregaram 106 novos membros da constelação usando foguetes Falcon 9.

O primeiro lançamento foi realizado a partir da Base Vandenberg da Força Espacial dos EUA, na Califórnia, por volta das 19h07 (horário de Brasília). Menos de 24 horas depois outro Falcon 9 decolou a partir da Space Launch Complex 40, na Base de Cabo Canaveral da Força Espacial dos EUA, na Flórida.

Cada um deles entregou um novo lote de 53 satélites. No segundo lançamento, o primeiro estágio do Falcon 9 pousou com sucesso na embarcação “Of Course I Still Love You” cerca de nove minutos após a decolagem.

Enquanto isso, o estágio superior seguiu seu voo para colocar as novas unidades em uma órbita a 310 km de altitude. O sucesso da operação foi confirmado pela equipe da SpaceX uma hora depois do lançamento. A missão de sexta seguiu o mesmo cronograma.

Com isso, a SpaceX concluiu a 20ª missão Stalink neste ano. Durante as próximas semanas, os satélites usarão seus propulsores de íons para se ajustarem a uma órbita operacional de 540 km de altitude. Agora, a constelação Starlink passa a ter 2.321 unidades em funcionamento ao redor da Terra.

O serviço Stalink já está disponível em 32 países (Imagem: Reprodução/SpaceX)
O serviço Stalink já está disponível em 32 países (Imagem: Reprodução/SpaceX)

Este número é mais da metade da primeira geração da frota, que terá 4.408 satélites. Quando a rede estiver completa, os satélites serão distribuídos em cinco “conchas” orbitais, em diferentes altitudes e inclinações para cobrir todo o globo.

A rede é dedicada a fornecer internet de alta velocidade até os lugares mais isolados do mundo, incluindo clientes potenciais como os militares dos EUA — e a SpaceX tem trabalhado para oferecer o serviço em voos comerciais. Atualmente, a Starlink está disponível em 32 países.

Vale lembrar que a SpaceX almeja uma constelação de 42 mil unidades e, por enquanto, a Starlink é a maior frota de satélites estabelecida na órbita da Terra. Em segundo lugar, vem a OneWeb que já lançou 428 dos 648 satélites planejados para a primeira geração de sua constelação.

Um novo lote de satélites Starlink deve ser lançado na próxima quarta-feira (18), a partir do Centro Espacial Kennedy da NASA, na Flórida.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos