Mercado abrirá em 5 h 5 min

SpaceX e Blue Origin competem por missões espaciais da Força Aérea dos EUA

Daniele Cavalcante

Quatro empresas espaciais estão competindo oficialmente para serem escolhidas pela Força Aérea dos EUA para a Fase 2 do Lançamento Nacional de Segurança Espacial: a SpaceX, Blue Origin, United Launch Alliance (ULA) e a Northrop Grumman.

O último dia de prazo para a apresentação dos projetos foi nesta última segunda-feira (12), e agora a Força Aérea escolherá duas das candidatas para atender à demanda de pelo menos 25 missões que acontecerão entre 2022 a 2026. A decisão sobre quais companhias assinarão o lucrativo contrato será anunciada em 2020.

Enquanto a Blue Origin, a ULA e a Northrop Grumman receberam milhões de subsídios da Força Aérea em 2018 para continuar com o desenvolvimento de foguetes, a SpaceX avançou sozinha. Todos os quatro projetos de foguetes terão motores construídos nos EUA, e não na Rússia, como ocorre com os lançamentos dos Atlas da ULA usados atualmente.

No momento, a ULA e SpaceX são responsáveis pela maior parte dos satélites de segurança nacional dos EUA, enquanto a Northrop Grumman e a Blue Origin estão tentando participar dessas missões. Todas elas estão desenvolvendo novos foguetes e atualizando os veículos que já possuem para essa competição. O Falcon 9, da SpaceX, é o único veículo de lançamento oferecido para a Fase 2 que já opera e que já tem a certificação da segurança nacional espacial.

A Blue Origin apresentou sua proposta na semana passada, e na segunda-feira também enviou um protesto ao Government Accountability Office, argumentando que a maneira atual pela qual a Força Aérea decide os finalistas é tendenciosa, favorecendo as empresas já estabelecidas no setor - SpaceX e ULA -, e que a competição não é justa.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: