Mercado fechado
  • BOVESPA

    125.052,78
    -1.094,22 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.268,45
    +27,95 (+0,06%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,17
    +0,10 (+0,14%)
     
  • OURO

    1.802,10
    +0,30 (+0,02%)
     
  • BTC-USD

    34.329,21
    +412,30 (+1,22%)
     
  • CMC Crypto 200

    786,33
    -7,40 (-0,93%)
     
  • S&P500

    4.411,79
    +44,31 (+1,01%)
     
  • DOW JONES

    35.061,55
    +238,15 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.027,58
    +59,28 (+0,85%)
     
  • HANG SENG

    27.321,98
    -401,82 (-1,45%)
     
  • NIKKEI

    27.548,00
    +159,80 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.091,25
    -6,75 (-0,04%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1216
    +0,0014 (+0,02%)
     

SpaceX adia lançamento dos mais de 100 satélites da missão Transporter-2

·3 minuto de leitura
SpaceX adia lançamento dos mais de 100 satélites da missão Transporter-2
SpaceX adia lançamento dos mais de 100 satélites da missão Transporter-2

A SpaceX decidiu adiar o lançamento de sua próxima missão para a realização de mais checagens pré lançamento. A missão, que foi denominada como Transporter-2, consiste no lançamento de um foguete Falcon 9, que fará uma viagem à órbita da Terra para o envio de mais de 100 satélites.

A previsão era de que a viagem ocorresse no fim da tarde desta sexta-feira (25), mas a SpaceX deve anunciar uma nova data de lançamento em breve. “A equipe está reservando um tempo adicional para verificações de pré-lançamento antes da missão da Transporter-2; anunciaremos a nova data de lançamento prevista, uma vez confirmada”, escreveu a companhia no Twitter nesta quinta-feira (24).

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Histórico das missões Transporter

O Falcon-9 usado será o “B1060”, que fez o voo da missão Transporter-1, além de outras seis viagens à órbita do nosso planeta, retornando com sucesso em todas elas. Algumas contas no Twitter traziam um vídeo com o teste de disparo estático do foguete:

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Na última segunda-feira (22), o Falcon 9 B1060 foi preenchido com oxigênio líquido e querosene para foguetes, acionando com sucesso os seus nove motores Merlin 1D, como parte de um último teste antes do lançamento oficial. Entende-se por “teste de disparo estático” a ignição completa dos motores, mas sem a propulsão do foguete, que fica preso ao chão.

Com a aprovação no teste, a SpaceX agora já colocou o foguete na horizontal, guardando-o em seu hangar de integração no Cabo Canaveral, na Flórida, onde ele terá instalada a carga com os satélites no segundo estágio de seu corpo – esta parte é descartável e não será recuperada pela SpaceX. Depois disso, o foguete será novamente transportado à base de lançamento e “verticalizado” para lançamento.

Ainda não se sabe se, com esse lançamento, a SpaceX posicionará novos satélites Starlink, relacionados ao seu serviço de internet; ou se o conteúdo se trata de instrumentos de observação e pesquisa.

Apesar do conteúdo do foguete não ter sido divulgado, nem tampouco para quais empresas a SpaceX está oferecendo essa “carona”, a missão Transporter-2 trará um processo de retorno diferente de sua antecessora.

Enquanto na Transporter-1 o foguete pousou em uma balsa autônoma (droneship) no Oceano Atlântico, desta vez o Falcon 9 B1060 fará o pouso de volta em Terra, na mesma base de onde ele será lançado. Por isso, estima-se que o volume de carga seja consideravelmente mais leve desta vez.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos