Mercado fechado
  • BOVESPA

    115.202,23
    +2.512,05 (+2,23%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.342,54
    +338,35 (+0,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,28
    +2,45 (+3,84%)
     
  • OURO

    1.698,20
    -2,50 (-0,15%)
     
  • BTC-USD

    47.676,44
    -462,19 (-0,96%)
     
  • CMC Crypto 200

    982,93
    +39,75 (+4,21%)
     
  • S&P500

    3.841,94
    +73,47 (+1,95%)
     
  • DOW JONES

    31.496,30
    +572,16 (+1,85%)
     
  • FTSE

    6.630,52
    -20,36 (-0,31%)
     
  • HANG SENG

    29.098,29
    -138,50 (-0,47%)
     
  • NIKKEI

    28.864,32
    -65,78 (-0,23%)
     
  • NASDAQ

    12.652,50
    +197,50 (+1,59%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7797
    -0,0062 (-0,09%)
     

SP volta a autorizar atividades comerciais aos fins de semana

Nathan Vieira
·2 minuto de leitura

No último dia 25, o Estado de São Paulo anunciou várias cidades em fase vermelha, e a grande São Paulo na fase laranja, com restrições da vermelha durante a noite e aos finais de semana. A ideia era que as medidas seguissem até o dia 7 de fevereiro. No entanto, nesta quarta (3), o Governador João Doria anunciou a suspensão de restrições temporárias do Plano São Paulo após a melhora de indicadores de controle da pandemia em todo o estado.

De acordo com o próprio site do governo de São Paulo, as mudanças do plano estão previstas para sexta (5). Na classificação atual, 82% da população do estado está na fase laranja, e 18% na etapa vermelha. Isso significa que neste sábado (6) e domingo (7), as prefeituras de regiões na etapa laranja poderão liberar atendimento presencial em comércios e serviços não essenciais, das 6h às 20h, durante todo o final de semana e também aos dias úteis.

As mudanças envolvem não apenas a Grande São Paulo como também as regiões de Araçatuba, Araraquara, Baixada Santista, Campinas, Piracicaba, Presidente Prudente, Registro, São João da Boa Vista e São José do Rio Preto e Sorocaba. Prefeituras que se recusarem a seguir as normas estabelecidas pelo Governo do Estado ficam sujeitas a sanções judiciais.

“Tivemos, felizmente, queda no número de internações tanto em leitos primários como os de UTI, o que nos permite suspender a decisão de fechamento de atividades econômicas já neste final de semana. Isto, porém, não deve compreender falta de cuidado e de atenção para que as pessoas estejam protegidas, assim como funcionários dos estabelecimentos”, declarou Doria.

Fase Laranja x Fase Vermelha

O Plano São Paulo divide a situação da COVID-19 no estado por meio de cores, que trazem diferentes restrições (Imagem: Geralt/Pixabay)
O Plano São Paulo divide a situação da COVID-19 no estado por meio de cores, que trazem diferentes restrições (Imagem: Geralt/Pixabay)

O Estado de São Paulo conta com uma estratégia para retomar com segurança a economia durante a pandemia, chamada Plano São Paulo, que divide a situação em cores. Na etapa laranja, academias, salões de beleza, restaurantes, cinemas, teatros, shoppings, concessionárias e escritórios podem funcionar por até oito horas diárias, com atendimento presencial limitado a 40% da capacidade, com início às 6h e encerramento às 20h. Parques também estão permitidos, mas o consumo em bares é totalmente proibido. Além disso, nessa fase, lojas de conveniência só podem vender bebidas alcoólicas entre 6h e 20h.

Enquanto isso, a fase vermelha — a mais rígida de todas — só permite serviços como farmácias, mercados, padarias, lojas de conveniência, bancas de jornal, postos de combustíveis, lavanderias e hotelaria. Bares, restaurantes, lojas de rua, shoppings e demais atividades não essenciais só podem atender em esquema de retirada na porta, enquanto serviços tipo drive-thru e entregas só funcionam por telefone ou aplicativos.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: