Mercado fechará em 1 h 10 min

SP suspende uso obrigatório de máscara nos metrôs e ônibus

No mês passado, o uso de máscara deixou de ser obrigatório nos aviões e aeroportos do Brasil inteiro, e na última quinta-feira (8), o governo de SP resolveu dar mais um passo e suspendeu a obrigatoriedade do item nos ônibus e metrôs. A diretriz estava em vigor desde maio de 2020.

Segundo comunicado oficial feito pelo governo do estado de São Paulo e pela prefeitura da capital paulista, a decisão foi tomada sob aprovação do Conselho Gestor da Secretaria de Ciência, Pesquisa e Desenvolvimento em Saúde de São Paulo (SCPDS).

“Segundo nova avaliação feita pelo Conselho Gestor, formado por especialistas em saúde pública, o atual cenário epidemiológico da covid-19 permite flexibilizar a restrição. O órgão orienta que a população siga utilizando máscaras nos meios de transporte coletivo, como metrô, ônibus e trens", diz o comunicado.

"A recomendação vale especialmente aos grupos considerados vulneráveis, como idosos a partir dos 60 anos de idade e pessoas imunossuprimidas, por exemplo”, acrescenta a nova diretriz.

SP suspende uso obrigatório de máscara nos metrôs e ônibus (Imagem: Twenty20photos/Envato)
SP suspende uso obrigatório de máscara nos metrôs e ônibus (Imagem: Twenty20photos/Envato)

A flexibilização é motivada pela percepção de a ltas taxas de cobertura vacinal, queda notável nas internações por covid-19 e uma taxa de mortes por milhão de habitantes menor do que em países em desenvolvimento.

De acordo com informações reveladas pelo próprio estado, em comparação com o início deste ano, houve 90% de queda das internações por conta da covid-19. No início de fevereiro, o número de pacientes internados era 4.091. Hoje, são 363 pacientes. O governo também chegou a anunciar que a média móvel de mortes era de 288 em 9 de fevereiro e agora, está em 27.

Em contrapartida, em março deste ano a Fiocruz ressaltou as possíveis consequências da flexibilização no uso de máscara: "O contexto atual da pandemia no mundo requer atenção."

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: