SP: aluguel tem a menor alta no acumulado anual desde fevereiro de 2010

SÃO PAULO – Entre os meses de janeiro e outubro deste ano, a cidade de São Paulo registrou o menor aumento no valor das locações de imóveis: 9,3%. É a alta mais singela desde o registrado em fevereiro de 2010, quando esse índice foi de 8,4%. Já considerando o aumento mensal entre setembro e outubro de 2012, este valor foi de 1,2%, de acordo com dados do Secovi-SP (Sindicato de Habitação de São Paulo). Um mês antes, em setembro, a alta de aluguéis de casas, sobrados e apartamentos havia subido 0,2% em comparação com agosto.

Apesar de um aumento menor, o percentual continua superior à variação do IPC-A (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) de 5,45% neste mesmo período e também do IGP-M (Índice Geral de Preços do Mercado), que corrige a maioria dos aluguéis em andamento - que registrou aumento de 7,52%.

Imóveis de um e três dormitórios ficaram mais caros
Em média, as unidades de um dormitório ficaram 1,3% mais caras e as de três quartos apontaram alta de 1,5%. Quanto aos de dois dormitórios, a variação foi de 1%.

Em outubro, as casas e sobrados foram alugadas num intervalo médio de 13 a 32 dias. Já os apartamentos demoraram um pouco mais: 19 a 39 dias, segundo apontou o IVL (Índice de Velocidade de Locação), que mede o número de dias de espera até que o contrato de locação seja assinado.

Considerando as garantias, 47% dos contratos utilizaram o fiador em outubro, enquanto 32,5% tiveram o depósito como garantia. O seguro-fiança foi o instrumento jurídico usado por 20,5% dos contratos de locação residencial.

Carregando...