Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.289,18
    +1.085,18 (+0,98%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.037,05
    -67,34 (-0,13%)
     
  • PETROLEO CRU

    87,15
    -0,20 (-0,23%)
     
  • OURO

    1.818,80
    -33,70 (-1,82%)
     
  • BTC-USD

    36.519,61
    -190,91 (-0,52%)
     
  • CMC Crypto 200

    835,69
    -20,12 (-2,35%)
     
  • S&P500

    4.349,93
    -6,52 (-0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.168,09
    -129,64 (-0,38%)
     
  • FTSE

    7.469,78
    +98,32 (+1,33%)
     
  • HANG SENG

    24.289,90
    +46,30 (+0,19%)
     
  • NIKKEI

    27.011,33
    -120,01 (-0,44%)
     
  • NASDAQ

    14.150,75
    +10,00 (+0,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1054
    -0,0467 (-0,76%)
     

Sorvetinho elétrico | Chery QQ Ice Cream chega à China em "3 sabores"

·2 min de leitura

Vai um sorvetinho elétrico aí? Esse bem que poderia ser o slogan da Chery para anunciar o novo lançamento da marca na China, o Chery QQ Ice Cream (sorvete, na tradução para o português).

O modelo, apresentado em setembro, estará disponível em 3 “sabores”, ou melhor, 3 versões a partir do dia 28 de dezembro, todas com nomes alusivos a sobremesas: Pudding (Pudim), Cone e Sundae, com preços partindo de 29.900 yuans, equivalente a R$ 26,6 mil.

O subcompacto tem como principal objetivo atrair a atenção do público jovem na China, hoje adepto do modelo rival Wuling Hongguang MINIEV, que também tem preço na casa dos R$ 26 mil.

Para isso, a aposta da marca é justamente numa pegada divertida e um design moderno. Os faróis dianteiros, por exemplo, são em LED e formam a letra “U” que, em conjunto com a bolinha central, também iluminada, passam a impressão de um largo sorriso.

O que o QQ Ice Cream tem?

A versão mais barata (Pudding) vem praticamente “pelada” e não tem sequer ar-condicionado. A bateria é a mais fraca das três versões do carro e oferece 9,6 kWh, suficiente para rodar 120 quilômetros. Para compensar, o carro sai de fábrica com câmera de ré, monitor de pressão dos pneus e assistente em rampa.

As versões mais caras, Cone e Sundae, custarão entre R$ 37,6 mil e R$ 39 mil e serão mais completas. Ambas terão, além do ar-condicionado, baterias melhores, de 13,9 kWh, o que aumentará o alcance para 170 quilômetros.

A velocidade máxima prometida para o “sorvetinho elétrico” será modesta, de apenas 100 km/h, mas suficiente para empurrar o carrinho elétrico de 2,98 m de comprimento e 1,49 m de largura pelas ruas da China. Ainda não se sabe se o modelo dará as caras no Brasil no futuro, mas a marca pode trazer o eQ1, um pouco mais potente, em 2022.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos