Mercado abrirá em 59 mins
  • BOVESPA

    121.801,21
    -1.775,35 (-1,44%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.195,43
    -438,48 (-0,85%)
     
  • PETROLEO CRU

    67,96
    -0,19 (-0,28%)
     
  • OURO

    1.816,30
    +1,80 (+0,10%)
     
  • BTC-USD

    38.017,18
    -147,30 (-0,39%)
     
  • CMC Crypto 200

    942,68
    +15,92 (+1,72%)
     
  • S&P500

    4.402,66
    -20,49 (-0,46%)
     
  • DOW JONES

    34.792,67
    -323,73 (-0,92%)
     
  • FTSE

    7.112,26
    -11,60 (-0,16%)
     
  • HANG SENG

    26.204,69
    -221,86 (-0,84%)
     
  • NIKKEI

    27.728,12
    +144,04 (+0,52%)
     
  • NASDAQ

    15.112,25
    +38,75 (+0,26%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1211
    +0,0028 (+0,05%)
     

Sony diz que quer oferecer mais cross-play no PlayStation

·2 minuto de leitura

O CEO da Sony e da divisão gamer da empresa, Jim Ryan, disse em uma entrevista ao site Axios que ele quer aumentar a oferta de cross-play no PlayStation. "Nós apoiamos e encorajamos o cross-play", afirmou o executivo. Isso significa que a companhia parece estar vendo com bons olhos o multiplayer entre seu videogame e outras plataformas.

Após algumas polêmicas envolvendo o assunto, em 2018, hoje é possível que jogadores de Fortnite, Rocket League, Destiny 2 e outros tantos jogos consigam jogar juntos, independentemente de estarem no PlayStation, Xbox, Switch ou PC. "Esse número [de jogos cross-play] vai continuar crescendo", prevê o CEO da fabricante

Na época dos problemas, a Sony era a única companhia que não tinha cross-play. O assunto esquentou quando Fortnite chegou ao Switch, em 2018, e quem tivesse uma conta vinculado ao PlayStation 4 deveria criar outra. Enquanto isso, o console da Nintendo e o Xbox One tinham uma relação sadia e bem reforçada pelo Minecraft, que podia juntar os jogadores de ambos os videogames.

Apesar das afirmações de Ryan, nos bastidores tudo indica que há um longo caminho a ser percorrido até que a mentalidade da Sony mude de verdade. Documentos recentes oriundos da batalha jurídica entre Epic Games e Apple revelaram que a liberação do cross-play de Fortnite com outras plataformas ocorreu mediante um acordo para destinar parte das vendas de itens e passes de batalha do jogo à PlayStation. Ao que tudo indica, isso teria sido feito por medo de a Sony perder receita, já que os jogadores poderiam comprar os aparatos em outras plataformas que não a sua.

Não se sabe se jogos como Dead by Daylight, Final Fantasy XIV e Call of Duty: Warzone também incorreram em condições parecidas e se isso afetará o cross-play algum dia.

Outro caso recente envolvendo o cross-play e a Sony foi com Borderlands 3, em maio de 2021. O presidente da Gearbox, Randy Pitchford, tuitou dizendo que o game receberia cross-play para todas as plataformas, exceto para os consoles PlayStation.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

O executivo justificou que a remoção foi a pedido da 2K Games, publisher do game. O caso foi lembrado e questionado na entrevista de Jim Ryan ao Axios. O presidente da SIE disse apenas que não iria falar sobre um "problema comercial com um parceiro de longa data (...). Nossas políticas são consistentes em todas as editoras".

Questionada, a Take Two também não especificou o que teria acontecido, restringindo-se a afirmar que "nossas equipes estão explorando a funcionalidade de cross-play que permitirá aos fãs jogar com seus amigos em várias plataformas".

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos