Mercado abrirá em 7 h 55 min
  • BOVESPA

    100.774,57
    -1.140,88 (-1,12%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.007,16
    +308,44 (+0,62%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,36
    +0,79 (+1,20%)
     
  • OURO

    1.780,40
    -3,90 (-0,22%)
     
  • BTC-USD

    56.418,21
    -969,40 (-1,69%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.429,99
    -39,09 (-2,66%)
     
  • S&P500

    4.513,04
    -53,96 (-1,18%)
     
  • DOW JONES

    34.022,04
    -461,68 (-1,34%)
     
  • FTSE

    7.168,68
    +109,23 (+1,55%)
     
  • HANG SENG

    23.704,85
    +45,93 (+0,19%)
     
  • NIKKEI

    27.758,25
    -177,37 (-0,63%)
     
  • NASDAQ

    15.950,00
    +80,25 (+0,51%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4182
    -0,0286 (-0,44%)
     

Sonda Solar Parker bate novo recorde de "nave mais rápida da história"

·2 min de leitura

Enquanto se aproxima do Sol para estudar sua atmosfera, a sonda Parker Solar Probe, da NASA, quebrou novos recordes de distância e velocidade que já alcançou. Segundo informações da agência espacial norte-americana, a nave fez seu décimo sobrevoo solar pela nossa estrela no último domingo (21), chegando à velocidade máxima de 163 km/s — o equivalente a 586 mil km/h.

Apesar de não ter especificado exatamente quais recordes a Parker quebrou, podemos fazer algumas especulações com base nos números de sobrevoos anteriores. Em agosto, por exemplo, a sonda passou pelo Sol a 10,4 milhões de quilômetros de sua superfície a 532 mil km/h; já desta vez, além da velocidade impressionante, a nave sobrevoou nossa estrela a apenas 8,5 milhões de quilômetros de sua superfície. Ou seja: quebrou recordes de velocidade e de distância do Sol.

De acordo com informações da NASA, os instrumentos da Parker estavam preparados para coletar medidas do vento solar perto da origem, realizando também outras descobertas importantes e inesperadas. "Estamos observando maiores quantidades de poeira perto do Sol do que esperávamos", obsevou Nour Raouafi, cientista de projeto da sonda. "O que é mais empolgante sobre isso é que aumenta o nosso entendimento das regiões mais internas da nossa heliosfera, nos ajudando a entender um ambiente que, até agora, era um mistério total", completou.

A sonda foi lançada em 2018 para realizar sobrevoos cada vez mais próximos do Sol para, assim, ajudar os cientistas a entender melhor o que forma o clima espacial. Assim, conforme se aproxima do astro, a Parker é exposta a temperaturas extremas e, para enfrentá-las, ela conta com um escudo de calor especial, coberto por uma pintura refletiva, núcleo de espuma de carbono e painéis também feitos pelo composto.

Os membros da missão esperam ver ainda novos recordes de velocidade e distância, que podem ocorrer assim que a nave completar dois sobrevoos de Vênus em 2023 e 2024 para conseguir um impulso gravitacional. Após o segundo sobrevoo, ela deverá chegar à distância de apenas 6,2 milhões de quilômetros da superfície solar, movendo-se a 690 mil km/h.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos