Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.036,79
    +2.372,44 (+2,20%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.626,80
    -475,75 (-1,05%)
     
  • PETROLEO CRU

    79,74
    -1,49 (-1,83%)
     
  • OURO

    1.668,30
    -0,30 (-0,02%)
     
  • BTC-USD

    19.170,49
    -112,61 (-0,58%)
     
  • CMC Crypto 200

    443,49
    +0,06 (+0,01%)
     
  • S&P500

    3.585,62
    -54,85 (-1,51%)
     
  • DOW JONES

    28.725,51
    -500,10 (-1,71%)
     
  • FTSE

    6.893,81
    +12,22 (+0,18%)
     
  • HANG SENG

    17.222,83
    +56,96 (+0,33%)
     
  • NIKKEI

    25.937,21
    -484,84 (-1,83%)
     
  • NASDAQ

    11.058,25
    -170,00 (-1,51%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,3079
    +0,0099 (+0,19%)
     

Sonda lunar coloca BTS pra tocar no espaço

Sonda Danuri irá tocar Dynamite, do grupo BTS, no espaço (Korea Aerospace Research Institute/Divulgação)
Sonda Danuri irá tocar Dynamite, do grupo BTS, no espaço (Korea Aerospace Research Institute/Divulgação)
  • Danuri tem como objetivo investigar a Lua e auxiliar na descoberta de locais para colonizar;

  • Sonda irá tocar Dynamite, do BTS, para testar sistema de comunicação com a Terra;

  • Lançamento faz parte da agenda do programa Artemis.

A sonda lunar coreana, Danuri, tocou a canção Dynamite, do grupo de k-pop BTS para tocar no espaço sideral. O objetivo do governo coreano, no entanto, não é propagar ainda mais a indústria cultural do país e tornar os alienígenas k-poppers, mas sim testar a conexão sem fio da sonda no espaço.

Na órbita do planeta, ao contrário do que pode parecer, há toda uma rede de comunicação que é capaz inclusive de se conectar à internet, através de um sistema chamado EME, baseado em ondas de rádio. A sonda coreana irá realizar o teste de um novo sistema, que promete ser resistente a perturbações.

A Danuri foi levada ao espaço na semana passada, com seu lançamento realizado em um foguete Falcon 9 da SpaceX, empresa espacial de Elon Musk. Espera-se que ela chegue à Lua em dezembro.

O objetivo da missão, que é uma colaboração entre a Coreia do Sul, Estados Unidos, e outros participantes do programa Artemis, é mapear novas regiões da Lua com a utilização de sensores, magnetômetros, espectrômetros e uma câmera orbital de reconhecimento avançado fornecido pela NASA.

A ideia é que a Danuri desempenhe um papel fundamental nos objetivos do programa, que vão desde levar a primeira mulher ao nosso satélite natural, em 2024, e ajudar no estabelecimento de uma presença dos Estados Unidos na Lua, que servirá de ponto de lançamento de outros astronautas para Marte. Para isso, a sonda irá investigar o lado escuro da Lua, onde os cientistas acreditam que pode haver água e gelo.