Mercado abrirá em 1 h 23 min
  • BOVESPA

    111.716,00
    -2.354,00 (-2,06%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.395,94
    -928,96 (-2,01%)
     
  • PETROLEO CRU

    78,00
    -0,74 (-0,94%)
     
  • OURO

    1.646,80
    -8,80 (-0,53%)
     
  • BTC-USD

    18.885,04
    -193,94 (-1,02%)
     
  • CMC Crypto 200

    432,30
    -12,23 (-2,75%)
     
  • S&P500

    3.693,23
    -64,76 (-1,72%)
     
  • DOW JONES

    29.590,41
    -486,29 (-1,62%)
     
  • FTSE

    6.956,88
    -61,72 (-0,88%)
     
  • HANG SENG

    17.855,14
    -78,13 (-0,44%)
     
  • NIKKEI

    26.431,55
    -722,28 (-2,66%)
     
  • NASDAQ

    11.310,50
    -66,25 (-0,58%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,0724
    -0,0252 (-0,49%)
     

Sonda fotografa antigo sistema de canais d'água em Marte

Em abril, a sonda europeia Mars Express tirou uma nova foto da região apelidada “bacia Holden”, em Marte. Considerada uma das favoritas quando o assunto é a busca por sinais deixados por seres vivos que podem ter existido no passado do Planeta Vermelho, a região faz parte de Uzboi-Ladon-Morava (ULM), um sistema de canais e formações, que pode ter escoado até 9% da superfície marciana.

Um novo mapa da Agência Espacial Europeia (ESA) revela o sistema da bacia e do ULM, por onde a água fluiu no passado: é possível que o fluxo de água tenha começado em canais que o guiaram para Argyre Planitia, e depois, para Uzboi Vallis, no local hoje ocupado pela cratera Holden; dali em diante, a água pode ter sido acumulada na bacia, para depois fluir por Ladon Valles até a bacia Ladon.

Mapa do sistema Uzboi-Ladon-Morava; na área com contorno branco sólido, perto do centro da foto, está a bacia Holden, e em azul estão os caminhos do fluxo da água (Imagem: Reprodução/MOLA Science Team/FU Berlin)
Mapa do sistema Uzboi-Ladon-Morava; na área com contorno branco sólido, perto do centro da foto, está a bacia Holden, e em azul estão os caminhos do fluxo da água (Imagem: Reprodução/MOLA Science Team/FU Berlin)

A cratera tem 140 km de diâmetro, e foi formada quando Marte foi atingido por uma rocha espacial. O material ejetado pelo impacto preencheu a bacia Holden — a qual é, na verdade, uma cratera de impacto bem mais antiga. Embora não tenha evidências de que a água já correu ali, a cratera Holden parece ter sido formada depois que o sistema ULM já estava seco.

Já a bacia foi o destaque de diferentes imagens. Uma delas mostra o sul da formação, exibindo também a cratera e suas paredes, que descem para cerca de 1.500 m abaixo do terreno ao redor. Em outra imagem, é possível conferir o nordeste da bacia Holden, com uma visualização do local de onde a água pode ter fluído até Ladon Valles: ali, há terreno irregular que parece ter sido formado quando a água congelada sob a superfície marciana derreteu.

Foto do sistema Uzboi-Ladon-Morava, com cores parecidas com as que seriam vistas pelos olhos humanos (Imagem: Reprodução/ESA/DLR/FU Berlin)
Foto do sistema Uzboi-Ladon-Morava, com cores parecidas com as que seriam vistas pelos olhos humanos (Imagem: Reprodução/ESA/DLR/FU Berlin)

Tanto Ladon Valles quanto a cratera Holden são locais com potencial importante para a busca por vestígios de seres vivos do passado, já que contêm depósitos de filossilicatos em camadas. Este composto é um tipo de mineral também presente na Terra, que pode servir como meio de reação para moléculas orgânicas. Além disso, experimentos passados sugerem que este mineral pode ter papel no surgimento da vida.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: