Mercado abrirá em 9 h 43 min
  • BOVESPA

    110.334,83
    +299,66 (+0,27%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.784,58
    +191,67 (+0,43%)
     
  • PETROLEO CRU

    59,65
    -0,99 (-1,63%)
     
  • OURO

    1.710,10
    -12,90 (-0,75%)
     
  • BTC-USD

    49.353,45
    +2.937,88 (+6,33%)
     
  • CMC Crypto 200

    987,85
    +59,62 (+6,42%)
     
  • S&P500

    3.901,82
    +90,67 (+2,38%)
     
  • DOW JONES

    31.535,51
    +603,14 (+1,95%)
     
  • FTSE

    6.588,53
    +105,10 (+1,62%)
     
  • HANG SENG

    29.270,20
    -182,37 (-0,62%)
     
  • NIKKEI

    29.554,75
    -108,75 (-0,37%)
     
  • NASDAQ

    13.236,25
    -43,50 (-0,33%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7827
    -0,0129 (-0,19%)
     

Sonda espacial chinesa envia um vídeo de Marte

·1 minuto de leitura
Esta fotografia divulgada em 5 de fevereiro de 2021 pela CNSA mostra uma imagem de Marte capturada pela sonda chinesa de Marte Tianwen-1.

A agência espacial chinesa divulgou, nesta sexta-feira (12), imagens em vídeo de sua sonda "Tianwen-1" sobrevoando Marte, dois dias depois de ter conseguido colocá-la na órbita ao redor do planeta vermelho.

No vídeo divulgado pela rede pública CCTV, a superfície do planeta aparece em meio a um céu preto. Crateras brancas são visíveis na superfície de Marte, que a sonda sobrevoa durante um dia marciano, segundo a agência oficial Xinhua.

Em plena rivalidade diplomática e tecnológica com Estados Unidos, a China abre um novo cenário de competição com um programa espacial ambicioso, cujo objetivo é estabelecer uma estação espacial habitada em 2022 e enviar um astronauta para a Lua até 2030.

"Tianwen-1" ("Perguntas ao céu-1", em chinês) foi lançada em 23 de julho da ilha de Hainan, ao sul da China.

Esse mês também foram lançadas as missões dos Emirados Árabes Unidos e dos Estados Unidos, aproveitando a conjunção do final de 2020, ou seja, o momento em que, a cada 26 meses, ambos os planetas estão mais perto um do outro.

A sonda emirati, chamada "Al-Amal" ("Esperança") foi colocada na órbita marciana na terça-feira, um dia antes da sonda chinesa, um feito histórico para a primeira missão interplanetária do mundo árabe.

A sonda chinesa é composta por três elementos: um orbitador, um módulo de descida (que pousaria em Marte) e um robô guiado remotamente.

Muito ambiciosos, os chineses esperam alcançar nesta primeira tentativa própria tudo o que os Estados Unidos conquistaram em várias missões a Marte desde a década de 1960.

bur-rox/rma/cac/jhd/me/mis/aa