Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.227,09
    +94,56 (+0,09%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    42.412,47
    +211,88 (+0,50%)
     
  • PETROLEO CRU

    45,03
    -0,68 (-1,49%)
     
  • OURO

    1.815,50
    +4,30 (+0,24%)
     
  • BTC-USD

    17.295,83
    +221,46 (+1,30%)
     
  • CMC Crypto 200

    338,79
    -31,73 (-8,56%)
     
  • S&P500

    3.629,65
    -5,76 (-0,16%)
     
  • DOW JONES

    29.872,47
    -173,77 (-0,58%)
     
  • FTSE

    6.362,93
    -28,16 (-0,44%)
     
  • HANG SENG

    26.819,45
    +149,70 (+0,56%)
     
  • NIKKEI

    26.549,60
    +12,29 (+0,05%)
     
  • NASDAQ

    12.153,25
    +1,00 (+0,01%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3414
    +0,0015 (+0,02%)
     

Sonda da NASA encontra formações misteriosas em Marte

Danielle Cassita
·2 minuto de leitura

Nos anos mais recentes, foram feitas muitas descobertas sobre Marte, mas o Planeta Vermelho ainda guarda vários outros mistérios para os cientistas desvendarem. E, recentemente, a Mars Reconnaissance Orbiter (MRO), da NASA, encontrou mais um deles: a sonda registrou mais uma formação enigmática na área Aureum Chaos. Ali, existem formações irregulares no solo, cuja origem ainda é desconhecida.

A câmera HiRise Context da MRO conseguiu registrar o curioso relevo da área mais de perto. A equipe de pesquisadores da Universidade do Arizona, que operam a câmera, propôs uma explicação sobre o que poderia causar essa formação: é possível que sedimentos tenham se acumulado tanto pela atividade da água quanto por substância no ar — como ocorreria em erupções vulcânicas.

Ainda não se sabe o que formou essa textura em Marte (Imagem: NASA/JPL/UArizona)
Ainda não se sabe o que formou essa textura em Marte (Imagem: NASA/JPL/UArizona)

Assim, o padrão poligonal formado no solo poderia ter se formado por pressões nos sedimentos. “Fluxos de água subterrâneos fluíram por essas aberturas e depositaram minerais que cimentaram os sedimentos”, explicam os pesquisadores no comunicado. Depois, com o vento causando erosão durante bilhões de anos, as aberturas cimentadas ficaram com a aparência como cristas de ondas.

Como essa explicação está incompleta ou até incorreta, essas formações têm enorme potencial para estudos científicos. Entretanto, elas não são um terreno favorável para um rover se deslocar ou para humanos pousarem — e é exatamente aí que futuros helicópteros como o Ingenuity, que chegará a Marte em fevereiro de 2021 com o rover Perseverance, poderiam ser utilizados e, quem sabe, dariam início a uma nova forma de exploração de outros mundos, ao estudar o que outros robôs não conseguem.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: