Mercado fechado
  • BOVESPA

    112.690,17
    +1.506,22 (+1,35%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.004,19
    -373,28 (-0,80%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,20
    +0,37 (+0,58%)
     
  • OURO

    1.690,40
    -10,30 (-0,61%)
     
  • BTC-USD

    46.797,18
    -3.753,83 (-7,43%)
     
  • CMC Crypto 200

    935,85
    -51,36 (-5,20%)
     
  • S&P500

    3.768,47
    -51,25 (-1,34%)
     
  • DOW JONES

    30.924,14
    -345,95 (-1,11%)
     
  • FTSE

    6.650,88
    -24,59 (-0,37%)
     
  • HANG SENG

    29.236,79
    -643,63 (-2,15%)
     
  • NIKKEI

    28.498,91
    -431,20 (-1,49%)
     
  • NASDAQ

    12.350,50
    -104,50 (-0,84%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7821
    -0,0038 (-0,06%)
     

Sonda chinesa "Tianwen-1" entra na órbita de Marte

A missão Tianwen-1 decolou da província chinesa de Hainan em julho de 2020

A China anunciou nesta quarta-feira que conseguiu inserir a sonda "Tianwen-1" na órbita de Marte, um feito inédito para o programa espacial chinês, que pretende pousar um pequeno robô no planeta vermelho.

"A sonda entrou com sucesso na órbita de Marte", anunciou a agência estatal Xinhua. O aparelho foi lançado em julho da ilha de Hainan, sul da China.

Pequim tem um ambicioso programa de lançamentos, que no capítulo de voos tripulados tem como principal objetivo instalar uma estação espacial em 2022 e posteriormente astronautas à Lua

ehl/sg/bl-jvb/mb/fp