Mercado fechado

Solução da Amazon promete acabar com os garranchos de médicos nas consultas

Rui Maciel

Amazon Transcribe Medical. Esse é o nome de um serviço criado pela Amazon Web Services (AWS) - divisão de cloud computing da Amazon - que quer acabar de vez com os "garranchos" de boa parte dos médicos e que sempre são difíceis de entender. Isso porque a ferramenta usa o aprendizado de máquina para a criação rápida de transcrições precisas de sessões entre pacientes e médicos. Para isso, ela coleta termos médicos e farmacológicos usados ​​nas notas ditadas durante as consultas - incluindo a telemedicina - e as converte automaticamente de fala para texto para uso em aplicativos de documentação clínica.

De acordo com Joel Minnick, head de marketing de produtos de Inteligência Artificial da AWS, transcrições médicas precisas são caras, demoram muito ou prejudicam a experiência do paciente. "Em muitos hospitais e clínicas, os médicos ainda usam um gravador para ditar notas, que são enviadas a terceiros para que eles transcrevam manualmente o arquivo de voz, um processo caro, demorado e que pode levar vários dias para ser concluído", explicou. "Outros profissionais optam por usar assistentes humanos presentes durante a consulta, o que pode, muitas vezes, causar desconforto para pacientes e médicos".

O executivo afirmou ainda que algumas organizações tentam usar softwares de transcrição médica, mas que muitos deles falham ao transcrever uma linguagem médica complexa, levando à ineficiência e à baixa precisão, o que pode causar sérias conseqüências. "As conversas entre profissionais de saúde e pacientes fornecem a base do plano de diagnóstico e tratamento de um paciente e são o início de qualquer fluxo de trabalho de documentação clínica", afirma Minnick. "Por exemplo, um fluxo de trabalho pode incluir a conversa entre um médico e um paciente, inserir a prescrição em um sistema de registro eletrônico de saúde e enviar eletronicamente o pedido para a farmácia. É extremamente importante que essas informações sejam precisas".

Como a ferramenta funciona

O Amazon Transcribe Medical usa o aprendizado de máquina para fornecer reconhecimento automático de fala (ASR) de alta precisão para o setor médico. Os profissionais da saúde podem usar a ferramenta para capturar as conversas médico-paciente em texto para análise posterior, usando processamento de linguagem natural ou para entrada em sistemas de registro eletrônico de saúde. De acordo com Minninck, o serviço é treinado para entender a terminologia e o estilo da linguagem clínica, permitindo que os médicos se concentrem melhor no paciente e proporcionem uma experiência mais atenta, em vez de interromper a conversa para anotações.

"O Transcribe Medical se integra facilmente a aplicativos de documentação clínica e qualquer dispositivo com microfone. Isso pode incluir um aplicativo para celular, que transcreva toda a conversa entre médico e paciente ou um aplicativo de software em um computador que captura um ditado de um médico após a visita do paciente", declarou Minnick, em conversa com o Canaltech*, durante a Re:Invent 2019, maior evento de cloud computing da AWS, que acontece em Las Vegas. "Em seguida, as transcrições podem ser enviadas automaticamente para um serviço de processamento de idioma natural como o Amazon Comprehend Medical. Essa plataforma usa o aprendizado de máquina para extrair informações médicas relevantes das transcrições, como condição médica, medicação, dosagem, força e frequência. Essas informações podem ser usadas para resumir notas, suporte a decisões clínicas, gerenciamento do ciclo de receita (codificação médica) e gerenciamento de ensaios clínicos", completa.

O Transcribe Medical suporta conversas entre várias pessoas ou ditado de um único orador. Ele também fornece pontuação gramatical automática, para que os médicos possam falar naturalmente, em vez de falar explicitamente com sinais de pontuação. A transcrição também incluirá automaticamente números normalizados (por exemplo, 50 batimentos por minuto em vez de "cinquenta") e letras maiúsculas.

Além disso, a AWS afirma que a ferramenta reduz a dependência de assistentes humanos que precisam anotar pontos-chave das consultas e não exige taxas de licenciamento como outros serviços tradicionais de transcrição, reduzindo o custo total da documentação médica. Os aplicativos de documentação clínica que usarem o Transcribe Medical podem ser implantados em escala em milhares de centros médicos.

Atualmente, o Amazon Transcribe Medical está sendo testado, inicialmente, nos EUA, por um grupo restrito de empresas da área médica. Entre elas, estão a Cerner, Amgem, Soundlines e Suki. A perspectiva é que a plataforma ganhe, gradualmente, outras empresas e mercados a partir de 2020. No entanto, a AWS não divulgou datas exatas de quando isso ocorrerá.


*O jornalista Rui Maciel viajou ao Re: Invent, em Las Vegas, a convite da Amazon Web Services.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: