Mercado fechado
  • BOVESPA

    98.672,26
    +591,91 (+0,60%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.741,50
    +1.083,62 (+2,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    107,06
    +2,79 (+2,68%)
     
  • OURO

    1.828,10
    -1,70 (-0,09%)
     
  • BTC-USD

    21.421,62
    +31,27 (+0,15%)
     
  • CMC Crypto 200

    462,12
    +8,22 (+1,81%)
     
  • S&P500

    3.911,74
    +116,01 (+3,06%)
     
  • DOW JONES

    31.500,68
    +823,32 (+2,68%)
     
  • FTSE

    7.208,81
    +188,36 (+2,68%)
     
  • HANG SENG

    21.719,06
    +445,19 (+2,09%)
     
  • NIKKEI

    26.491,97
    +320,72 (+1,23%)
     
  • NASDAQ

    12.132,75
    +395,25 (+3,37%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5524
    +0,0407 (+0,74%)
     

Solfácil lança radar de preço de energia solar; Norte é região mais cara

A startup de energia solar Solfácil lançou o Radar Solfácil, um indicador que avalia o comportamento do consumidor e performance dos sistemas fotovoltaicos. O primeiro relatório traz os dados medidos de janeiro a março. Segundo o documento, a região Norte tem preço médio acima de R$/Wp 5 de 2 a 6 kWp, sendo a região mais cara do país.

A ferramenta faz a análise a partir dos pedidos de financiamentos de projetos residenciais feitos à empresa. Com atualização trimestral, a média de R$/Wp (preço/potência-pico total do sistema em watts) de estados e regiões do Brasil dará aos integradores — fornecedores de equipamentos de energia solar — a oportunidade de precificar seus serviços de forma mais competitiva.

Nesta primeira edição, o Radar Solfácil traz as marcas de inversores mais usadas e a variação de preço por mesorregião do watt-pico produzido pelos sistemas fotovoltaicos já instalados. O serviço terá atualizações trimestrais.

Região Norte é a mais cara para projetos de energia solar, diz Solfácil (Imagem: Reprodução/American Public Power Association/Unsplash)
Região Norte é a mais cara para projetos de energia solar, diz Solfácil (Imagem: Reprodução/American Public Power Association/Unsplash)

“Como parceiros dos integradores, temos o dever de sempre apoiar o desenvolvimento dos seus negócios, seja por meio de acesso fácil a linha de crédito para financiamento, seja oferecendo equipamentos de qualidade e conveniência na entrega", explica Fabio Carrara, CEO da Solfácil.

A empresa atua por meio de um modelo B2B2C. Agentes locais de projeto e instalação de painéis visitam consumidores, mostram kits solares de diversos fornecedores por meio de um marketplace empresarial e fazem orçamentos para o kit escolhido com instalação, já com opção de financiamento. Em maio, passou por rodada de captação Série C de US$ 100 milhões (R$ 500 milhões).

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos