Mercado fechado

Soja atinge recorde no Brasil e ‘assusta’ compradores

Tatiana Freitas
·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- Produtores de soja brasileiros têm se beneficiado dos preços no mercado doméstico em máximas históricas e volume recorde de vendas puxadas pela maior demanda de esmagadoras chinesas.

Os preços no Porto de Paranaguá ultrapassaram R$ 100 por saca de 60 kg na semana passada e superaram os níveis de 2018, quando as compras chinesas subiam em meio à guerra comercial entre Pequim e Washington.

O movimento do dólar, que atingiu máximas históricas e acumula alta de 24% em relação ao real neste ano, ajuda a explicar a tendência. Mas, embora os preços domésticos ainda sejam competitivos e vendedores estejam dispostos a liberar mais grãos, o ritmo dos negócios no campo desacelerou na semana passada, segundo analistas.

“O interesse dos produtores em vender continua muito firme, mas os compradores estão assustados”, disse Luiz Fernando Roque, analista da consultoria Safras & Mercado, em entrevista por telefone. Embora os negócios ainda estejam saindo, o ritmo no final da semana passada desacelerou em comparação com semanas anteriores, acrescentou.

Importadores estão em posição confortável depois de comprar, em apenas dois meses, 41% do total esperado de embarques do Brasil para esta temporada, segundo Tarso Veloso, analista da ARC Mercosul, um braço da AgResource, com sede em Chicago.

“Ninguém vai pagar R$ 100 a saca de soja”, afirmou Veloso. Como estão abastecidos, os compradores não precisam desembolsar um valor tão alto pela oleaginosa, disse.

Os produtores também garantiram vendas de boa parte da produção a preços favoráveis. Mas querem manter o ritmo de vendas em meio a um cenário mais incerto no segundo semestre em relação ao desempenho da taxa de câmbio e perspectiva de a China se voltar ao mercado dos EUA para cumprir compromissos do acordo comercial.

Até o fim de março, agricultores haviam vendido entre 70% a 75% da safra atual, acima da média histórica de 52% para esta época do ano, segundo a Safras. As vendas antecipadas da produção estimada para a próxima safra estão em torno de 20%, acima da média de 8%.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2020 Bloomberg L.P.