Mercado fechado
  • BOVESPA

    114.428,18
    -219,81 (-0,19%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.686,03
    -112,35 (-0,21%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,33
    +0,05 (+0,06%)
     
  • OURO

    1.764,50
    -3,80 (-0,21%)
     
  • BTC-USD

    61.345,04
    +1.948,22 (+3,28%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.434,60
    -17,04 (-1,17%)
     
  • S&P500

    4.486,46
    +15,09 (+0,34%)
     
  • DOW JONES

    35.258,61
    -36,15 (-0,10%)
     
  • FTSE

    7.203,83
    -30,20 (-0,42%)
     
  • HANG SENG

    25.409,75
    +78,75 (+0,31%)
     
  • NIKKEI

    29.025,46
    +474,56 (+1,66%)
     
  • NASDAQ

    15.292,25
    +157,75 (+1,04%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4011
    -0,0027 (-0,04%)
     

Sociedade Planet anuncia nova frota de satélites de observação da Terra

·1 minuto de leitura
Ilustração fornecida pela empresa Planet de um de seus novos satélites Pelican, que fornecerão imagens de altíssima resolução da Terra a partir de 2023 (AFP/Handout)

A sociedade americana Plant, que já opera 200 satélites de observação diária da Terra, anunciou nesta terça-feira (12) que pretende lançar uma nova frota de satélites mais precisos, capazes de distinguir marcas viárias no solo.

Esta nova função, que estará disponível a partir de 2023, poderá ser usada pelo Google, um dos principais clientes da Planet, para seu serviço cartográfico Google Maps.

"É um satélite completamente novo", disse à AFP Robbie Schingler, ex-membro da Nasa e cofundador da Planet em 2010. "Os dados são mais rápidos, a resolução é melhor".

O anúncio, feito durante a conferência anual da empresa, evidencia o dinamismo do mercado dos nanossatélites, em plena expansão.

Suas aplicações são múltiplas: podem ser ambientais (para identificar desmatamento ilegal ou o estado dos cultivos), mas também de defesa (vigiar movimentos de tropas ou a atividade de um aeroporto). Também podem servir em operações de resgate, por exemplo pela observação da propagação de um incêndio.

A Planet já tem uma frota de 180 satélites, chamados "Dove" (pomba), que fotografam diariamente o planeta inteiro, além de 21 satélites que podem ser usados para fotografar um local em particular até 10 vezes por dia.

A nova frota, chamada "Pelican", é uma extensão modernizada destes 21 satélites, que têm vigência entre cinco e seis anos. Os primeiros foram lançados em 2014.

la/rle/dl/lm/mvv

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos