Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.036,79
    +2.372,44 (+2,20%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.626,80
    -475,75 (-1,05%)
     
  • PETROLEO CRU

    79,74
    -1,49 (-1,83%)
     
  • OURO

    1.668,30
    -0,30 (-0,02%)
     
  • BTC-USD

    19.124,88
    -221,36 (-1,14%)
     
  • CMC Crypto 200

    443,49
    +0,06 (+0,01%)
     
  • S&P500

    3.585,62
    -54,85 (-1,51%)
     
  • DOW JONES

    28.725,51
    -500,10 (-1,71%)
     
  • FTSE

    6.893,81
    +12,22 (+0,18%)
     
  • HANG SENG

    17.222,83
    +56,96 (+0,33%)
     
  • NIKKEI

    25.937,21
    -484,84 (-1,83%)
     
  • NASDAQ

    11.058,25
    -170,00 (-1,51%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,3079
    +0,0099 (+0,19%)
     

Social commerce: conheça as vantagens da divulgação "boca a boca" digital

O Social Commerce é um conceito que visa alavancar vendas e conquistar novos clientes no varejo eletrônico. Segundo uma pesquisa do site We Are Social, em parceria com a Hootsuite, o brasileiro gasta em média 3 horas e 31 minutos nas redes sociais. Dessa forma, é natural que as marcas busquem diariamente se destacar, criando conteúdos relevantes para disputar alguns minutos de atenção.

Ter uma presença marcante nas plataformas digitais é o novo "boca a boca" no meio virtual, responsável por conquistar a maior parte do público dos e-commerces. Conforme demonstra um estudo da International Data Corporation (IDC), mais da metade da receita do comércio eletrônico vem das redes sociais e 80% dos varejistas as utilizam para aumentar o número de vendas.

Uma pesquisa da Microsoft revelou que empresas pioneiras na adoção de novas tecnologias possuem o dobro de chances de ter atingido os objetivos comerciais e um crescimento maior de capital no último ano. Além disso, esses negócios também possuem quatro vezes mais probabilidade de estarem confiantes com o futuro do negócio.

Para Jackson Araújo, COO da Showkase, o comércio eletrônico está em uma crescente constante desde o início da pandemia, visto que as pessoas perderam o medo de comprar online e se habituaram a consumir produtos e serviços através de ferramentas digitais.

Confira as três principais vantagens do social commerce que o executivo listou, a seguir;

Vantagens do social commerce

Pesquisa da <a class="link " href="https://canaltech.com.br/empresa/microsoft/" rel="nofollow noopener" target="_blank" data-ylk="slk:Microsoft">Microsoft</a> revela que pequenas e médias empresas pioneiras em adotar tecnologias tem o dobro de chances de ter atingido os seus objetivos comerciais (Imagem: Pexels/Sora Shimazaki)
Pesquisa da Microsoft revela que pequenas e médias empresas pioneiras em adotar tecnologias tem o dobro de chances de ter atingido os seus objetivos comerciais (Imagem: Pexels/Sora Shimazaki)

1. Vendas através das plataformas

As redes sociais estão se expandindo para criar verdadeiros marketplaces dentro da plataforma. O TikTok, por exemplo, oferece ferramentas de compras através de links para vendas ao vivo e galerias de produtos em anúncios.

O Instagram lançou o Instagram Shop em 2021, possibilitando ferramentas de anúncios e melhorando a experiência do usuário que pode pesquisar pelo produto que deseja e é direcionado para finalizar a compra. Para Jackson, agilidade, praticidade e segurança são essenciais para o atual consumidor. "Integrar as redes sociais à sua loja virtual, transforma os seguidores em consumidores”, afirma.

2. Canal de comunicação mais próximo dos clientes

Os canais de comunicação são essenciais para o posicionamento de uma marca no mercado, principalmente na conquista de novos clientes. Estar presente nas plataformas digitais estreita o relacionamento da marca com o consumidor e permite que os seguidores realizem compras, solicitem suporte, deem feedback, façam propaganda, entre outras funcionalidades disponíveis, com apenas alguns cliques.

3. Capacidade de viralizar e alcançar novas pessoas

O marketing viral é o que visa alcançar o maior número de pessoas, em menor tempo e de maneira espontânea. Ao aproveitar do potencial de compartilhamento dos canais digitais, rapidamente se conquista novos clientes que serão promotores e propagadores da sua empresa.

Para o executivo, o social commerce, além de fortalecer a presença digital da marca, conquista a identificação e a confiança do cliente. No entanto, é preciso ter um projeto de construção de imagem e entender como o ambiente virtual dos seus potenciais clientes funciona. A última coisa que uma marca quer é viralizar por motivos negativos.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: