Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.923,93
    +998,33 (+0,90%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.234,37
    -223,18 (-0,43%)
     
  • PETROLEO CRU

    80,34
    -0,88 (-1,08%)
     
  • OURO

    1.797,30
    -3,80 (-0,21%)
     
  • BTC-USD

    17.034,17
    +105,28 (+0,62%)
     
  • CMC Crypto 200

    404,33
    +2,91 (+0,72%)
     
  • S&P500

    4.071,70
    -4,87 (-0,12%)
     
  • DOW JONES

    34.429,88
    +34,87 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.556,23
    -2,26 (-0,03%)
     
  • HANG SENG

    18.675,35
    -61,09 (-0,33%)
     
  • NIKKEI

    27.777,90
    -448,18 (-1,59%)
     
  • NASDAQ

    11.979,00
    -83,75 (-0,69%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4940
    +0,0286 (+0,52%)
     

Sobrevoo da nave Orion rendeu novas fotos incríveis da Lua

A nave Orion sobrevoou a Lua nesta segunda-feira (21), ficando a apenas 130 km da superfície lunar durante a aproximação máxima. O desempenho da cápsula durante a missão Artemis I impressionou até os oficiais da NASA, que se reuniram no início da semana para discutir os dados do sobrevoo.

O sobrevoo ocorreu no lado afastado da Lua e, em seguida, a nave acionou seus propulsores para se posicionar na órbita retrógrada distante, ao redor do nosso satélite natural A comunicação foi interrompida temporariamente durante o procedimento, mas os oficiais da NASA confirmaram no Twitter que a manobra foi um sucesso e aumentou a velocidade da nave.

A passagem da Orion pela Lua é a primeira de uma cápsula lunar que ocorre desde 1972, ano em que a missão Apollo 17, a última do programa Apollo, foi lançada. Aliás, o sobrevoo representou também uma oportunidade para visitar alguns dos locais de pouso do programa, que levou humanos à Lua pela primeira vez.

É que, enquanto seguia viagem pela Lua, a cápsula Orion passou pelos locais de pouso das missões Apollo 11, 12 e 14, que levaram astronautas à superfície lunar entre 1969 e 1971. Conforme deixou o lado afastado da Lua, as câmeras da nave enviaram uma bela imagem da Terra, na qual nosso planeta aparece como um ponto azul cercado pela escuridão do espaço.

Confira:

Judd Frieling, diretor de voos no Johnson Space Center, da NASA, afirmou que os membros da missão Artemis I estão maravilhados com a performance da nave. “Os próprios controladores de voo estão absolutamente surpresos com os vídeos que conseguimos da cápsula Orion”, disse.

A Orion ainda deve impressionar mais ainda os membros da missão: no início da próxima semana, ela deverá ficar a mais de 430 mil quilômetros da Terra, quebrando o recorde de maior distância já alcançada por uma nave espacial projetada para receber tripulantes.

Depois, a nave passará cerca de uma semana na órbita lunar, e iniciará sua viagem de volta para nosso planeta. Ao fim da missão, ela deverá pousar no oceano Pacífico em 11 de dezembro.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: