Mercado abrirá em 9 h 46 min
  • BOVESPA

    121.241,63
    +892,84 (+0,74%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.458,02
    +565,74 (+1,23%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,34
    -0,02 (-0,04%)
     
  • OURO

    1.839,70
    +9,80 (+0,54%)
     
  • BTC-USD

    36.913,16
    -26,45 (-0,07%)
     
  • CMC Crypto 200

    722,75
    -12,39 (-1,69%)
     
  • S&P500

    3.768,25
    -27,29 (-0,72%)
     
  • DOW JONES

    30.814,26
    -177,24 (-0,57%)
     
  • FTSE

    6.720,65
    -15,06 (-0,22%)
     
  • HANG SENG

    29.402,78
    +540,01 (+1,87%)
     
  • NIKKEI

    28.577,38
    +335,17 (+1,19%)
     
  • NASDAQ

    12.885,50
    +83,25 (+0,65%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4019
    +0,0066 (+0,10%)
     

Sobe para 18 o total de mortos em ônibus que caiu de ponte em MG

·2 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Morreu na manhã deste sábado (5) mais um passageiro que estava no ônibus que caiu de uma ponte na BR-381, em João Monlevade (MG). O acidente deixou 18 mortos. O homem de 59 anos tinha sido socorrido ao Hospital Santa Margarida, mas não resistiu aos ferimentos. Ele era natural da cidade de São Paulo. O acidente aconteceu na tarde desta sexta (4). Ao menos 46 passageiros estavam no ônibus, mas 6 conseguiram saltar do veículo antes da queda, segundo o Corpo de Bombeiros de Minas Gerais. Doze pessoas morreram no local do acidente e seis morreram no hospital em João Monlevade. Uma delas foi resgatada ainda com vida no banheiro do ônibus, mas não resistiu aos ferimentos. Segundo os Bombeiros, a altura da queda é de 23 metros. Já a assessoria da Polícia Civil disse que é de 35 metros. As informações iniciais divulgadas sobre o acidente indicavam que a altura seria de aproximadamente 15 metros. À Folha de S.Paulo a Polícia Rodoviária Federal em Minas Gerais disse que pessoas que viram o acidente relataram aos policiais que uma das pessoas que conseguiu saltar do ônibus seria o motorista. Ele ainda não foi localizado. O ônibus teria perdido o controle por uma falha mecânica no freio, chocando o retrovisor contra um caminhão que estava na ponte. Segundo os bombeiros, o motorista teria gritado que perdeu os freios e o ônibus começou a andar em marcha ré, descontrolado, batendo na proteção lateral da ponte, de onde caiu. O veículo, com placa de Alagoas, saiu de Santa Cruz do Deserto, um povoado de Mata Grande (cerca de 275 km de Maceió), às 9h de quinta-feira (3) e tinha São Paulo como destino. Segundo a ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres), a empresa operava com autorização de uma liminar da Justiça, e o ônibus envolvido no acidente, pelas informações da placa que foram repassadas à agência, não estava habilitado a fazer transporte de passageiros. Acidente em São Paulo No dia 25 de novembro, uma colisão entre um ônibus de passageiros e um caminhão, entre Taguaí e Taquarituba, interior de São Paulo, deixou pelo menos 42 mortos. A maioria dos passageiros eram mulheres que trabalhavam como costureiras na indústria de jeans em Taguaí e viviam em Itaí, ambas na região de Avaré. O ônibus também não tinha autorização para transportar passageiros e rodava ilegalmente há mais de um ano. O acidente foi um dos mais graves acidentes rodoviários registrados no estado de São Paulo.