Mercado abrirá em 5 h 52 min
  • BOVESPA

    122.515,74
    +714,95 (+0,59%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.869,48
    +1,16 (+0,00%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,03
    -0,23 (-0,32%)
     
  • OURO

    1.811,90
    -10,30 (-0,57%)
     
  • BTC-USD

    38.443,61
    -1.826,39 (-4,54%)
     
  • CMC Crypto 200

    932,19
    -28,70 (-2,99%)
     
  • S&P500

    4.387,16
    -8,10 (-0,18%)
     
  • DOW JONES

    34.838,16
    -97,31 (-0,28%)
     
  • FTSE

    7.081,72
    0,00 (0,00%)
     
  • HANG SENG

    26.175,68
    -60,12 (-0,23%)
     
  • NIKKEI

    27.641,83
    -139,19 (-0,50%)
     
  • NASDAQ

    14.989,50
    +36,75 (+0,25%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1192
    -0,0249 (-0,41%)
     

Sob pressão, UE coloca em espera plano para imposto digital próprio

·2 minuto de leitura
Teclado de computador

BRUXELAS (Reuters) - A Comissão Europeia vai adiar seu plano de propor um novo imposto sobre os serviços digitais em julho, disse um porta-voz nesta segunda-feira, após intensa pressão do governo norte-americano.

Algumas autoridades europeias também questionaram o valor do imposto planejado do executivo da União Europeia (UE) depois que as 20 maiores economias do mundo concordaram no sábado com uma reforma global do imposto corporativo.

O governo dos Estados Unidos está desconfiado da iniciativa da UE, pois deseja que os impostos nacionais sobre serviços digitais existentes sejam revogados como parte da revisão global da tributação transfronteiriça das empresas.

"Decidimos colocar em espera nosso trabalho em nosso novo imposto digital como um novo recurso próprio da UE", disse o porta-voz da comissão, Daniel Ferrie, em coletiva de imprensa em Bruxelas.

A UE vai reavaliar a situação no outono do hemisfério norte, disse ele.

A secretária do Tesouro dos EUA, Janet Yellen, se reuniu com autoridades de alto escalão da UE nos últimos dias e se encontrou com a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, em Bruxelas na segunda-feira. Antes da reunião, uma fonte próxima à UE disse que era uma prioridade para Yellen inviabilizar o novo imposto digital.

Os Estados Unidos também temiam que o plano da UE, se proposto em julho, pudesse minar o acordo global e complicar sua aprovação no Congresso norte-americano. Mesmo dentro da Comissão houve oposição, com uma autoridade europeia compartilhando a visão de que a nova taxa poderia prejudicar o acordo global mais amplo.

A UE vem tentando há anos impor seu próprio imposto digital e pretendia apresentar sua proposta neste mês para aumentar as receitas para financiar seu enorme plano de recuperação econômica pós-pandemia.

(Por Francesco Guarascio; reportagem adicional de David Lawder e Gabriela Baczynska)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos