Mercado fechará em 4 h 24 min
  • BOVESPA

    110.758,16
    -1.165,77 (-1,04%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.234,37
    -223,23 (-0,43%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,20
    +2,22 (+2,78%)
     
  • OURO

    1.804,00
    -5,60 (-0,31%)
     
  • BTC-USD

    17.218,66
    +268,09 (+1,58%)
     
  • CMC Crypto 200

    407,86
    -3,36 (-0,82%)
     
  • S&P500

    4.049,88
    -21,82 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.234,72
    -195,16 (-0,57%)
     
  • FTSE

    7.583,79
    +27,56 (+0,36%)
     
  • HANG SENG

    19.518,29
    +842,94 (+4,51%)
     
  • NIKKEI

    27.820,40
    +42,50 (+0,15%)
     
  • NASDAQ

    11.926,75
    -83,50 (-0,70%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5311
    +0,0371 (+0,68%)
     

Snapdragon 8 Gen 2 bate recorde no AnTuTu e supera A16 Bionic em GPU

A Qualcomm apresentou durante seu evento Snapdragon Tech Summit na última semana o Snapdragon 8 Gen 2, poderoso chipset top de linha que deve ser usado em praticamente todos os grandes lançamentos do mundo Android durante boa parte do ano de 2023. Em uma sessão de benchmarking com um dispositivo de referência de design da Qualcomm conseguimos ter uma ideia do que a nova plataforma é capaz, lembrando sempre que esse tipo de teste pode não refletir o uso real.

O aparelho utilizado trazia especificações que devem ser vistas em vários smartphones ao longo do próximo ano, incluindo 12 GB de RAM, 256 GB de armazenamento e tela Full HD com taxa de atualização de 144 Hz, tudo comandado pelo Android 13.

Snapdragon 8 Gen 2 mostra grande ganho em CPU, especialmente em multi-core (Imagem: Wallace Moté/Canaltech)
Snapdragon 8 Gen 2 mostra grande ganho em CPU, especialmente em multi-core (Imagem: Wallace Moté/Canaltech)

CPU mostra avanços, mas ainda fica atrás da Apple

Uma das grandes novidades do Snapdragon 8 Gen 2 foi a nova organização da CPU em grupos de 1 + 4 + 3 núcleos em vez do tradicional 1 + 3 + 4 usado em anos anteriores. Segundo a Qualcomm, isso foi feito para balancear os núcleos de alto desempenho de modo que pudessem ser usados também em aplicações 32-bit, que seguem muito populares na Play Store.

E pelo visto os novos núcleos Kryo baseados em Cortex-X3, Cortex-A715, Cortex-A710 e Cortex-A510 Refresh deram conta de entregar um aumento de performance notável frente ao Snapdragon 8 Gen 1, por mais que o upgrade em relação ao Snapdragon 8 Plus Gen 1 não tenha sido tão impressionante — algo que já prevíamos pelos números divulgados pela própria Qualcomm.

Snapdragon 8 Gen 2: Geekbench 5 mostra ganho em multi-core

Na plataforma Geekbench 5 o celular de referência foi capaz de registrar pontuações de 1.485 pontos no teste single-core e 5.245 pontos na variante com todos os núcleos de CPU ativados. Isso representa um aumento na casa dos 26% com um núcleo e 43% com todos os núcleos em comparação com o Snapdragon 8 Gen 1 — ou seja, uma média de 34,5% de aumento na performance, número muito próximo aos 35% anunciados pela Qualcomm.

Quando comparado ao Snapdragon 8 Plus Gen 1 o aumento foi de 16% e 23%, respectivamente, com média de 19,5% de ganho em performance. Em ambos os casos tivemos um aumento mais notável do upgrade no teste com todos os núcleos em funcionamento, o que reforça que a nova organização e os clocks mais altos realmente fizeram a diferença.

Já o A16 Bionic presente nos novos iPhone 14 Pro e 14 Pro Max se mostra inalcançável em single-core, com performance superior ao novo Snapdragon 8 Gen 2 em cerca de 27% — mas com desempenho em multi-core virtualmente idêntico, marcando 5.423 pontos, cerca de 3% a mais que o recém-lançado rival da Qualcomm.

AnTuTu deve ter vários recordes batidos com o Snapdragon 8 Gen 2 (Imagem: Wallace Moté/Canaltech)
AnTuTu deve ter vários recordes batidos com o Snapdragon 8 Gen 2 (Imagem: Wallace Moté/Canaltech)

Snapdragon 8 Gen 2 é novo recordista do AnTuTu

O Snapdragon 8 Gen 2 presente no dispositivo de referência foi capaz de apresentar 1.281.756 pontos no AnTuTu, batendo todos os recordes da plataforma por alguma margem. Para efeito de comparação, modelos com Snapdragon 8 Gen 1 ficam normalmente na faixa dos 968 mil pontos, enquanto os com a versão Plus alcançam 1.074.722 pontos.

O recorde dentre modelos Android estava até então com o ROG Phone 6D Ultimate e seu Dimensity 9000 Plus, que consegue alcançar 1.107.464 pontos com o modo de performance ativado. Já os modelos da Apple com A16 Bionic ficam em um patamar abaixo, com 968.412 pontos.

Diferente do que aconteceu no Summit de 2021, quando o modelo de referência se mostrou bastante “esquentadinho” — dando uma prévia do que veríamos nos celulares com o chipset —, a versão de 2022 se manteve relativamente fria durante os testes, com aumento de 10ºC na temperatura da bateria durante a execução do AnTuTu — subindo de 23ºC para 33ºC.

Assim como antecessor, Snapdragon 8 Gen 2 deve seguir como líder em performance gráfica (Imagem: Wallace Moté/Canaltech)
Assim como antecessor, Snapdragon 8 Gen 2 deve seguir como líder em performance gráfica (Imagem: Wallace Moté/Canaltech)

Snapdragon 8 Gen 2 segue referência em GPU

Em 2021 tivemos como grande destaque do Snapdragon 8 Gen 1 sua GPU, que se mostrou superior até mesmo à do A15 Bionic em diversos testes. E pelo visto a hegemonia da Qualcomm em processamento gráfico vai se manter com a nova plataforma, mostrando que a empresa conseguiu encontrar o caminho para entregar cada vez mais performance por Watt que a geração passada.

Usando a ferramenta GFXBench, o celular de referência da Qualcomm foi capaz de alcançar 129 fps no teste Car Chase offscreen (quando o processamento é feito sem considerar a tela, para mostrar a real performance do chip independente do display usado). Para efeito de comparação, modelos com o Snapdragon 8 Gen 1 ficavam na faixa dos 76 fps, enquanto o iPhone 14 Pro Max com A16 Bionic chega aos 118 fps.

O aparelho também foi capaz de marcar pontuações recordes em outros testes da ferramenta, incluindo:

  • Aztec Ruins Vulkan offscreen (1440p): 65 fps

  • Aztec Ruins OpenGL offscreen (1440p): 60 fps

  • Aztec Ruins Vulkan offscreen (1080p): 179 fps

  • Aztec Ruins OpenGL offscreen (1080p): 153 fps

  • Car Chase offscreen (1080p): 129 fps

  • Manhattan 3.1 offscreen (1080p): 223 fps

  • Manhattan 3.1 offscreen (1440p): 137 fps

  • T-Rex offscreen (ES 3.0): 324 fps

  • T-Rex offscreen (ES 2.0): 475 fps

Isso mostra que a nova Adreno 740 realmente tem potencial para ser uma ótima GPU para jogos de nova geração, especialmente com a chegada do Ray Tracing e dos Metahumans, que devem ajudar os desenvolvedores a entregar gráficos ainda mais próximos dos consoles nos títulos para celulares.

Inteligência Artificial para desafogar CPU e GPU

Outro grande trunfo da Qualcomm no Snapdragon 8 Gen 2 é o foco dado pela empresa em inteligência artificial, que é capaz de otimizar a performance dos dispositivos de tal modo que CPU e GPU ficam ainda mais livres para entregar todo o seu potencial. A nova plataforma é até 4,35 vezes mais robusta que a geração passada nesse tipo de tarefa, o que permite um avanço de 60% na performance por Watt, algo reafirmado por benchmarks focados em IA que rodamos no celular de referência.

Alguns resultados encontrados foram:

  • MLPerf (30 minutos):

    • Classificação de imagens: 3.920 pontos

    • Detecção de objetos: 1800 pontos

    • Segmentação de imagen 2.0: 950 pontos

    • Interpretação de linguagem: 185 pontos

    • Classificação de imagem (offline): 5.020 pontos

  • ETH Benchmark: 2.100.000 pontos

  • AITuTu: 3.550.000 pontos

  • AIMark: 159.000 pontos

Modelo de referência da Qualcomm traz tela Full HD a 144 Hz, 12 GB de RAM, 256 GB de armazenamento e Android 13 (Imagem: Wallace Moté/Canaltech)
Modelo de referência da Qualcomm traz tela Full HD a 144 Hz, 12 GB de RAM, 256 GB de armazenamento e Android 13 (Imagem: Wallace Moté/Canaltech)

Snapdragon 8 Gen 2 chega ainda em 2022

Várias fabricantes foram anunciadas pela Qualcomm como as primeiras a lançar dispositivos com Snapdragon 8 Gen 2 entre o final de 2022 e início de 2023, incluindo ASUS Republic of Gamers (ROG), Honor, iQOO, Motorola, Nubia, OnePlus, OPPO, Redmagic, Redmi, Sharp, Sony, Vivo Mobile, Xiaomi, MEIZU e ZTE.

Dentre elas, Xiaomi e OnePlus já se manifestaram e devem brigar pelo título de primeira fabricante a lançar comercialmente um celular com a nova plataforma, ao menos na China. Ainda não foram reveladas datas oficiais para o lançamento dos aparelhos.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: