Mercado fechará em 54 mins
  • BOVESPA

    101.873,80
    +1.321,36 (+1,31%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    38.547,37
    -121,88 (-0,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    40,60
    +0,57 (+1,42%)
     
  • OURO

    1.906,00
    -23,50 (-1,22%)
     
  • BTC-USD

    13.053,94
    +1.996,93 (+18,06%)
     
  • CMC Crypto 200

    263,32
    +7,22 (+2,82%)
     
  • S&P500

    3.453,31
    +17,75 (+0,52%)
     
  • DOW JONES

    28.370,88
    +160,06 (+0,57%)
     
  • FTSE

    5.785,65
    +9,15 (+0,16%)
     
  • HANG SENG

    24.786,13
    +31,71 (+0,13%)
     
  • NIKKEI

    23.474,27
    -165,19 (-0,70%)
     
  • NASDAQ

    11.654,75
    -36,50 (-0,31%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5988
    -0,0512 (-0,77%)
     

Snapdragon 750G será fabricado pela Samsung em processo de 8 nm, afirma site

Diego Sousa
·1 minuto de leitura

A Qualcomm pretende estreitar ainda mais sua parceria com a Samsung Foundry. De acordo com o site Korean Investors, a divisão de chips da fabricante sul-coreana também vai produzir o Snapdragon 750G 5G, anunciado em setembro deste ano. No último mês, a Samsung já havia fechado um contrato avaliado em cerca de R$ 5,3 bi para fabricar o futuro Snapdragon 875.

O novo Snapdragon 750G será fabricado em processo de 8 nanômetros (nm), mesma tecnologia usada na produção das recentes placas de vídeo da série RTX 30 anunciadas pela Nvidia — também fabricadas pela sul-coreana.

O processo, teoricamente menos eficiente que os atuais Snapdragon 765G e 865, ambos produzidos em 7 nm, deve fazer com que o novo chip seja usado para levar a tecnologia 5G a smartphones mais acessíveis — ele, inclusive, fez sua estreia recentemente no Mi 10T Lite, novo celular intermediário 5G da Xiaomi que custa 279 euros (R$ 1,8 mil).

Basicamente, o novo chip intermediário da Qualcomm é uma evolução direta do Snapdragon 730G, que equipa o popular Galaxy A71. Segundo a empresa, o 750G é cerca de 10% melhor em renderização gráfica em relação ao seu antecessor, além de 20% mais veloz.

De olho no processo de 3 nm

Fontes da indústria ouvidas pelo site também afirmaram que a Samsung investiu US$ 8,6 bilhões neste ano para o desenvolvimento de sua divisão de chips.

Atualmente, o foco é o processo de 5 nanômetros, que será usado na maioria dos smartphones topos de linha de 2021, mas a empresa já olha para a tecnologia de 3 nm com o intuito de diminuir a diferença entre a TSMC, sua principal concorrente.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: