Mercado fechado
  • BOVESPA

    112.291,59
    +413,06 (+0,37%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    43.934,21
    +259,38 (+0,59%)
     
  • PETROLEO CRU

    45,67
    +0,03 (+0,07%)
     
  • OURO

    1.844,50
    +3,40 (+0,18%)
     
  • BTC-USD

    19.504,92
    +556,02 (+2,93%)
     
  • CMC Crypto 200

    382,19
    +7,79 (+2,08%)
     
  • S&P500

    3.666,72
    -2,29 (-0,06%)
     
  • DOW JONES

    29.969,52
    +85,73 (+0,29%)
     
  • FTSE

    6.490,27
    +26,88 (+0,42%)
     
  • HANG SENG

    26.728,50
    +195,92 (+0,74%)
     
  • NIKKEI

    26.809,37
    +8,39 (+0,03%)
     
  • NASDAQ

    12.481,25
    +19,00 (+0,15%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2587
    -0,0611 (-0,97%)
     

Snapchat reduz prejuízo no trimestre para US$ 199,8 milhões

Erica Martin
·1 minuto de leitura

Entretanto, a receita líquida aumentou 52%, para US$ 679 milhões no terceiro trimestre A Snap Inc., dona do aplicativo Snapchat, informou um prejuízo de US$ 199,8 milhões no terceiro trimestre, uma retração de 11,98% ante a perda de US$ 227 milhões registrada em igual periodo do ano passado. Entretanto, a receita líquida aumentou 52%, para US$ 679 milhões no terceiro trimestre, também na comparação anual. O resultado se deve à elevação de 18% no número de usuários ativos, que saltou de 229 milhões para 249 milhões. Além disso, o tempo gasto pelos usuários assistindo aos programas aumentou mais de 50% no período. Segundo a Dow Jones Newswire, o crescimento dos usuários esteve bem à frente das previsões dos analistas de Wall Street e mostra que a plataforma pode ter um forte engajamento mesmo com o surgimento de outras redes, como o TikTok. A companhia informou ainda que continua investindo em realidade aumentada. No final do terceiro trimestre, mais de 1,5 milhão de lentes de realidade aumentada foram criadas. A Snap não mencionou a projeção de receita e o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda na sigla em inglês) para o quarto trimestre de 2020 devido às incertezas relacionadas à pandemia de covid-19. Snapchat Divulgação/Snapchat