Mercado fechado
  • BOVESPA

    107.929,71
    +680,67 (+0,63%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.670,73
    -407,97 (-0,80%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,28
    -1,18 (-1,65%)
     
  • OURO

    1.809,50
    +8,00 (+0,44%)
     
  • BTC-USD

    17.159,44
    -57,59 (-0,33%)
     
  • CMC Crypto 200

    403,62
    -2,62 (-0,65%)
     
  • S&P500

    3.959,41
    -4,10 (-0,10%)
     
  • DOW JONES

    33.684,46
    -97,02 (-0,29%)
     
  • FTSE

    7.476,63
    +4,46 (+0,06%)
     
  • HANG SENG

    19.900,87
    +450,64 (+2,32%)
     
  • NIKKEI

    27.901,01
    +326,58 (+1,18%)
     
  • NASDAQ

    11.663,00
    +17,50 (+0,15%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5249
    +0,0243 (+0,44%)
     

Smart home: mais do que uma casa inteligente

Nos últimos anos, a tecnologia trouxe inúmeras mudanças para nossa rotina, e muitas delas foram acentuadas com a pandemia. De repente, casas se tornaram escritórios, agências, empresas, e tivemos que nos adaptar rapidamente para passar mais tempo dentro do lar.

Quando as residências praticamente se tornaram escritórios, os consumidores passaram a investir em produtos smart para deixar seus lares mais inteligentes e automatizados. Dispor de um ambiente prático, confortável e moderno passou a ser essencial. Uma prova disso é que o termo internet das coisas, ou IoT, nunca esteve tão popular. Milhares de brasileiros já se acostumaram a utilizar as frases “Ok, Google” ou “Alexa, toque minha playlist de bom dia” ou ainda “Qual é a previsão do tempo pra hoje?”.

Com a retomada gradual do trabalho presencial e mais pessoas no esquema híbrido, ter uma casa automatizada, que permita ativar sistemas através de comando de voz, por exemplo, pode tanto facilitar a rotina quanto o cuidado com o lar. Nesse contexto, produtos e soluções que têm funções de programação e acesso remoto ganham destaque.

Casa conectada

Cada vez mais o consumidor está se acostumando com os televisores smart, speakers, lâmpadas inteligentes e até mesmo câmeras e fechaduras smart. Os produtos inteligentes estão invadindo os lares e a vida do consumidor, mas há também os dispositivos que permitem que produtos tradicionais que o usuário já utiliza se transformem em produtos inteligentes.

Assim, os controladores smart, por exemplo, são boa opção para tornar o sistema de iluminação inteligente, bem como o smart box para transformar um televisor. Da mesma forma, conectores possibilitam que diversos eletros se tornem inteligentes, desde um ar-condicionado até uma cafeteira. Percebemos então que, além da infinidade de opções de novos equipamentos inteligentes, que vem invadindo a nossa rotina, é possível atualizar produtos que já utilizamos em nosso dia a dia, tornando-os smart.

Definindo cenários

Além de os dispositivos IoT permitirem uma rotina mais automatizada e a criação de cenários clássicos a partir de programações, como desligar toda a iluminação e eletros residenciais e ativar os itens de segurança do lar quando saímos de casa, esse universo oferece muitas outras possibilidades. Imagine que, caso um vazamento de gás seja detectado pelo detector smart, seja possível programar o disparo de um alarme, ou ainda, programar que as luzes do ambiente mudem de cor, além, é claro, de realizar o aviso remoto do vazamento, evitando acidentes e minimizando prejuízos.

Se o usuário tem uma necessidade especial no dia a dia, como monitorar crianças ou idosos que permanecem por muito tempo em casa sozinhos, uma boa alternativa é utilizar os dispositivos smart para isso. As possibilidades são infinitas, desde estabelecer um limite para uso do videogame pelas crianças até definir um lembrete para ministrar os remédios para idosos. Outra possibilidade é monitorar portas abertas ou forno ligado, por exemplo. Dessa forma os produtos smart proporcionam maior tranquilidade para as pessoas que estão em casa e que, também estejam fora dela.

Também permitem controlar os funcionários e as visitas à casa, liberar remotamente a entrada para a residência, programar senhas de acesso exclusivas através das fechaduras smart, controlar o nível de permissão que cada pessoa terá para acessar os produtos e ambientes dentro da casa, e saber o horário que deixarão o local.

Inteligência além do lar

Os benefícios proporcionados pelo universo smart não se restringem às residências. Podemos inseri-lo nos mais diversos tipos de empresas, desde lojas e restaurantes até mesmo no campo. Os dispositivos smart podem gerar economia, por exemplo, se o usuário utilizar um equipamento de refrigeração com alto consumo de energia que, em muitos casos, não precisa ficar 24 horas por dia ligado. Com dispositivos inteligentes, é possível programar um equipamento de uma padaria ou restaurante, por exemplo, para desligar e religar em um intervalo de tempo que não impacte no resfriamento e que reduza o custo da conta de energia de uma padaria ou restaurante.

Os dispositivos smart também podem contribuir para a agricultura acionando, por exemplo, a programação de irrigação e as bombas de água através de controladores smart. Nas estufas, permitem ajustar a iluminação com as lâmpadas inteligentes, deixando-as na cor e intensidade adequadas. Assim, o ambiente passa a ser controlado, proporcionando aumento de produtividade.

Se o usuário tem um comércio, como uma loja, os produtos smart poderão oferecer mais segurança à empresa por meio de câmeras de monitoramento smart, e também contribuir para uma melhor exposição de produtos através de lâmpadas, por exemplo. Dessa forma, o risco de arrombamento diminui, ao mesmo tempo em que mais clientes são atraídos pela iluminação inteligente e colorida da vitrine.

Seja no campo ou na cidade, numa casa ou numa empresa, os dispositivos smart chegaram para deixar nossos dias mais fáceis e tranquilos e nos ajudar a cuidar de nossas empresas, lares e de nossa família.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: