Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.575,47
    +348,38 (+0,32%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    41.674,30
    -738,17 (-1,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    45,53
    -0,18 (-0,39%)
     
  • OURO

    1.781,90
    -23,60 (-1,31%)
     
  • BTC-USD

    16.963,75
    +238,95 (+1,43%)
     
  • CMC Crypto 200

    332,11
    -5,39 (-1,60%)
     
  • S&P500

    3.638,35
    +8,70 (+0,24%)
     
  • DOW JONES

    29.910,37
    +37,90 (+0,13%)
     
  • FTSE

    6.367,58
    +4,65 (+0,07%)
     
  • HANG SENG

    26.894,68
    +75,23 (+0,28%)
     
  • NIKKEI

    26.644,71
    +107,40 (+0,40%)
     
  • NASDAQ

    12.257,50
    +105,25 (+0,87%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3746
    +0,0347 (+0,55%)
     

SLC Agrícola eleva área de grãos 2020/21 em 5,2% puxada por milho

Por Nayara Figueiredo
·2 minuto de leitura
.
.

Por Nayara Figueiredo

SÃO PAULO (Reuters) - A SLC Agrícola pretende elevar em 5,2% a área de plantio de grãos na safra 2020/21, impulsionada pelo cultivo de milho, que deve crescer 32,2% na segunda safra, enquanto a soja ficará praticamente estável com 235,04 mil hectares semeados, afirmou a companhia nesta sexta-feira, em sua primeira estimativa para a temporada.

Entre a produção comercial e para captura de sementes, houve uma ligeira queda de 0,2% na área de soja da SLC, ante os 235,44 mil hectares registrados no ciclo anterior.

No milho, a expectativa é cultivar 108,93 mil hectares na "safrinha", um incremento motivado pelo alto patamar de remuneração pelo cereal, conforme comentou a SLC em entrevista à Reuters na última semana.

Na ponta negativa, a área de algodão deve recuar 7,7% nesta temporada, para 115,75 mil hectares, com o corte concentrado na segunda safra (-19,1%).

A comercialização de soja alcançou 53,5% da produção esperada para a safra 2020/21, ao passo que as vendas de 2021/22 já foram iniciadas e estão em 13,8%.

No algodão, as vendas da safra atual alcançam 66,6%, e no milho chegam a 55%.

Com relação à produtividade, a expectativa da SLC indica alta de 4,1% para a soja, com 3.755 kg por hectare. Para o algodão de segunda safra, a projeção é de queda de 6,3%, a 1.638 kg por hectare.

No balanço financeiro, a SLC reportou prejuízo líquido de 35,7 milhões de reais no terceiro trimestre, 63,2% menor que as perdas de 97 milhões no mesmo período do ano anterior, afirmou a companhia ainda nesta sexta-feira.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado subiu 30,8% no período, para 234,63 milhões de reais, excluindo os efeitos dos ativos biológicos, a baixa do ativo imobilizado e outras transações sem efeito caixa.