Mercado abrirá em 3 h 8 min
  • BOVESPA

    108.095,53
    +537,86 (+0,50%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.056,27
    +137,99 (+0,27%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,32
    -0,04 (-0,06%)
     
  • OURO

    1.784,50
    -1,00 (-0,06%)
     
  • BTC-USD

    49.420,92
    -1.014,15 (-2,01%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.291,75
    -13,37 (-1,02%)
     
  • S&P500

    4.701,21
    +14,46 (+0,31%)
     
  • DOW JONES

    35.754,75
    +35,32 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.354,39
    +17,34 (+0,24%)
     
  • HANG SENG

    24.254,86
    +257,99 (+1,08%)
     
  • NIKKEI

    28.725,47
    -135,15 (-0,47%)
     
  • NASDAQ

    16.372,25
    -20,00 (-0,12%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2698
    -0,0043 (-0,07%)
     

Situação financeira piorou para 51% dos brasileiros nos últimos seis meses

·1 min de leitura
Mulher contando dinheiro
Somente 7% afirmaram que as condições de vida melhoraram

(Getty Images)

  • Situação financeira piorou para mais da metade dos brasileiros nos últimos seis meses

  • Entre os que aprovam a gestão Bolsonaro, somente 20% viram a conta bancária diminuir

  • Com relação ao próximo semestre, 29% acredita que a situação do país piorará

Mais da metade dos brasileiros (51%) afirmam que viram sua situação financeira piorar nos últimos seis meses. Outros 38% dos entrevistados não notaram mudanças e, para 7%, as condições financeiras chegaram a melhorar.

As informações foram obtidas pelo PoderData, divisão de estudos estatísticos do portal Poder360. O levantamento foi realizado entre os dias 8 e 10 de novembro, com 2.500 pessoas em todo o país.

Leia também:

A pesquisa ainda cruzou dados das avaliações do governo atual com poder financeiro dos entrevistados. Entre os que consideram a gestão de Jair Bolsonaro (sem partido) “ótima ou boa”, o índice pessoas que viu a conta bancária diminuir é de 20%. O número sobe para 65% entre os que avaliam o governo como “ruim ou péssimo”.

Com relação aos próximos seis meses, 29% dos entrevistados seguem pessimistas e acreditam que a situação do país deve piorar. Outros 24% têm esperança em dias melhores e 37% esperam que as coisas se mantenham do jeito que estão. 10% não souberam responder.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos