Mercado abrirá em 1 h 17 min
  • BOVESPA

    106.373,87
    -553,92 (-0,52%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    53.973,27
    +228,35 (+0,42%)
     
  • PETROLEO CRU

    85,27
    +1,45 (+1,73%)
     
  • OURO

    1.810,50
    -6,00 (-0,33%)
     
  • BTC-USD

    42.035,05
    -765,39 (-1,79%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.006,60
    -19,13 (-1,87%)
     
  • S&P500

    4.662,85
    +3,82 (+0,08%)
     
  • DOW JONES

    35.911,81
    -201,79 (-0,56%)
     
  • FTSE

    7.559,69
    -51,54 (-0,68%)
     
  • HANG SENG

    24.112,78
    -105,25 (-0,43%)
     
  • NIKKEI

    28.257,25
    -76,27 (-0,27%)
     
  • NASDAQ

    15.335,50
    -260,25 (-1,67%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2938
    0,0000 (0,00%)
     

A situação da pandemia de covid-19 no mundo em oito pontos

·4 min de leitura
Pedestre passa por uma placa indicativa de um centro de testagem comunitário para a covid-19 em Walthamstow, norte de Londres, 30 de dezembro de 2021 (AFP/Tolga Akmen)

Esta é uma compilação das últimas notícias relacionadas com a pandemia de covid-19, como as novas medidas adotadas, os saldos atualizados e sua influência em áreas como o esporte.

- Dois milhões de casos diários no mundo -

Na semana de 1 a 7 de janeiro, mais de dois milhões de casos diários de covid-19 foram detectados, em média, em todo o mundo; um número que dobrou em dez dias, de acordo com uma contagem da AFP.

O número de novos casos diários aumentou 270% desde a descoberta da variante ômicron em Botswana e na África do Sul no final de novembro de 2021.

A grande maioria das infecções recentes foi detectada na Europa (7.211.290 casos em sete dias, 47% a mais que na semana anterior) e nos Estados Unidos e Canadá (4.808.098 infecções, +76%).

No entanto, a atual onda de infecções não é acompanhada por um aumento nas mortes. Nos últimos sete dias, ocorreram em média 6.237 mortes por dia no mundo, o menor número desde o final de outubro de 2020.

- Mais de 150.000 mortos no Reino Unido -

A covid-19 já matou pelo menos 150.057 pessoas no Reino Unido, as autoridades anunciaram neste sábado (8). 313 mortes foram registradas nas últimas 24 horas.

- Djokovic pede para treinar -

O tenista Novak Djokovic, que foi proibido de entrar na Austrália por causa de medidas sanitárias e que considera que deveria ser isento da vacinação anticovid por ter sido infectado em dezembro, pediu no sábado para deixar o centro de detenção onde está, em Melbourne, para poder treinar.

Na segunda-feira, um tribunal federal examinará o recurso interposto pelo jogador, o número um do mundo, a pouco mais de uma semana do Aberto da Austrália.

Djokovic participou de dois eventos públicos em Belgrado no dia em que testou positivo e no dia seguinte, de acordo com diferentes publicações nas redes sociais. Uma foi a cerimônia em homenagem a jovens jogadores sérvios, no dia 17 de dezembro, em que ele não usava máscara, e a apresentação de um selo em sua homenagem, na véspera.

A tenista tcheca Renata Voracova, por sua vez, deixou a Austrália neste sábado, após o cancelamento do visto por motivos de saúde.

- Protesto em Viena contra restrições -

40.000 pessoas, segundo estimativa da polícia, se manifestaram neste sábado na capital austríaca, Viena, contra o projeto de vacinação obrigatória e as restrições sanitárias. A polícia fez várias prisões, mas a marcha correu bem.

- Equipe de Burkina Faso afetada pela covid-19 antes da CAN -

"Entre quatro e cinco jogadores" da equipe de Burkina Faso e seu treinador testaram positivo para covid-19, pelo que não poderão participar no jogo de abertura da Copa Africana de Nações (CAN) no domingo, em Yaoundé, explicou o assistente técnico, que reclamou do procedimento.

- Poeta iraniano Baktash Abtin morre na prisão após pegar covid -

O poeta e cineasta iraniano Baktash Abtin, opositor do regime de Teerã, morreu na prisão depois de ser infectado com covid-19, anunciaram várias organizações de direitos humanos no sábado.

- Fim da quarentena para dezenas de personalidades em Hong Kong -

Dezenas de funcionários e legisladores de Hong Kong, incluindo o chefe da polícia e o ministro das finanças, podem encerrar sua quarentena depois que um dos dois casos covid-19 detectados em uma festa que eles compareceram revelou ser um falso positivo.

As autoridades ordenaram uma quarentena de 21 dias para cerca de 180 pessoas que participaram do evento.

- Mais de 5,4 milhões de mortos -

A pandemia deixou mais de 5.478.486 mortos em todo o mundo, de acordo com o balanço da AFP deste sábado às 11:00 GMT (08:00, no horário de Brasília). O Estados Unidos é o país com maior número de óbitos (836.603), seguido do Brasil (619.822), Índia (483.463) e Rússia (315.400). O México, por sua vez, ultrapassou o limite de 300.000 mortos na sexta-feira.

A Organização Mundial da Saúde considera, entretanto, que o saldo da pandemia pode ser duas a três vezes maior, se o excesso de mortalidade direta e indiretamente relacionado à covid-19 for levado em consideração.

bur-ang-ot/mw/LyS/jvb/eg/ap

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos