Mercado fechado

Site pornô é processado em R$ 200 milhões por vítimas de tráfico sexual

Marcus Couto
·1 minuto de leitura
Site está sendo processado. (Foto: Getty Images)
Site está sendo processado. (Foto: Getty Images)

A empresa MindGeek, que controla o site de vídeos pornô PornHub, um dos maiores e mais famosos do mundo, está sendo processada em mais de R$ 200 milhões por vítimas de tráfico sexual.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

Ao todo, são 40 mulheres que foram vítimas de golpes de uma produtora de vídeos explícitos, a “Girls do Porn” (ou “garotas fazem pornô” na tradução do inglês).

Leia também:

Elas alegam que a MindGeek sabia, talvez desde 2009, e “certamente” por volta de 2016, que a produtora estava envolvida em práticas abusivas e criminosas.

O PornHub apagou milhões de vídeos de sua rede, ligados a práticas de abusos e crimes sexuais, depois de sofrer pressão legal e financeira.

Segundo reportagem da revista Vice, que teve acesso aos documentos do processo, as vítimas contam que foram pressionadas e enganadas a respeito do destino dos vídeos gravados, que seriam para “consumidores privados”, mas que acabaram espalhados por toda a internet.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube