Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.941,68
    -160,31 (-0,15%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.599,38
    -908,97 (-1,73%)
     
  • PETROLEO CRU

    84,83
    -0,72 (-0,84%)
     
  • OURO

    1.836,10
    -6,50 (-0,35%)
     
  • BTC-USD

    35.479,31
    -128,54 (-0,36%)
     
  • CMC Crypto 200

    870,86
    +628,18 (+258,85%)
     
  • S&P500

    4.397,94
    -84,79 (-1,89%)
     
  • DOW JONES

    34.265,37
    -450,02 (-1,30%)
     
  • FTSE

    7.494,13
    -90,88 (-1,20%)
     
  • HANG SENG

    24.965,55
    +13,20 (+0,05%)
     
  • NIKKEI

    27.522,26
    -250,67 (-0,90%)
     
  • NASDAQ

    14.411,00
    -430,00 (-2,90%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1900
    +0,0599 (+0,98%)
     

Sisu: saiba como se inscrever e entenda como funciona o processo seletivo para as universidades públicas

·4 min de leitura

Após realizar as provas do Enem 2021, a próxima etapa dos candidatos rumo à aprovação na tão sonhada universidade pública é concorrer às vagas oferecidas via Sisu (Sistema de Seleção Unificada). É preciso compreender como o programa funciona para montar a estratégia certa para conseguir ingressar no Ensino Superior.

Veja abaixo o passo a passo de como se inscrever no Sisu e entenda qual é a diferença entre primeira e segunda opções, nota de corte e lista de espera.

A inscrição no Sisu é gratuita e pode ser feita por quem realizou o Enem. Ela é realizada online através do site sisu.mec.gov.br.

No Sisu, o candidato pode escolher até duas opções de curso, sendo possível mudá-las enquanto o período de inscrições estiver aberto.

Dentro da plataforma é possível encontrar as universidades inscritas no sistema e seus respectivos cursos, com o número de vagas a serem ofertadas. Elas são distribuídas obedecendo a Lei de Cotas (Lei 12.711/2012). Como política de ações afirmativas, algumas instituições de ensino superior oferecem vagas reservadas aos candidatos que se enquadram naquele tipo de cota. Outras adotam bônus na nota do candidato.

Alguns cursos podem adotar pesos diferentes para cada disciplina. Por exemplo, a maioria das universidades dão peso dois ou três para a nota de redação em seus cursos no geral. Normalmente, as disciplinas que mais têm a ver com o seu curso vão ganhar um peso diferenciado, como Matemática para quem quer cursar Engenharia.

Outras universidades podem estabelecer uma média mínima e uma nota mínima em uma disciplina para que um candidato conquiste a vaga. Um curso de Medicina, por exemplo, pode exigir que a média mínima seja de 400 pontos e que o candidato tire pelo menos 500 em Ciências da Natureza.

A nota de corte é a menor nota necessária para ficar dentro do número de vagas ofertadas, ou seja, é a nota do candidato que está ocupando a última vaga disponível. Se o curso de Pedagogia oferece 40 vagas e o candidato que ocupa o 40ª lugar tem 650 pontos, esses 650 pontos são a nota de corte daquele curso oferecido por aquela universidade. Elas ajudam o candidato a monitorar sua inscrição e a elaborar estratégias — se vale a pena manter ou trocar de curso. As notas de corte são divulgadas diariamente, a partir do segundo dia, e não garantem a vaga, só dão um demonstrativo de como está a disputa pelo curso. Pode acontecer de vários candidatos se inscreverem em um curso só porque a nota de corte dele está baixo e ela saltar de um dia para o outro.

Terminado o período de inscrição e escolha dos cursos, os resultados saem de acordo com a modalidade e a concorrência (se é ampla concorrência ou as vagas de ações afirmativas). É possível conferir no boletim Sisu. O candidato que foi selecionado em sua 1ª ou 2ª pode fazer sua matrícula no curso para o qual foi aprovado. Mesmo que ele não se matricule na instituição de ensino superior na qual conquistou uma vaga, não poderá manifestar interesse em participar da lista de espera.

A lista de espera do Sisu é para os candidatos que não foram aprovados em nenhuma das duas opções escolhidas na chamada regular. Eles devem optar por uma das duas opções e manifestar o interesse em participar da lista de espera dentro do prazo especificado no cronograma. Após a manifestação, o candidato deve acompanhar o processo de convocação de matrícula junto à instituição de ensino superior do curso pelo qual manifestou interesse.

Para se inscrever é preciso entrar no site sisu.mec.gov.br e fazer o login com a conta do GOV.BR para fazer o cadastro. Confirme seus dados (é com eles que o Sisu entrará em contato) e siga em frente.

Na tela "Minha inscrição" você pode escolher suas duas opções de curso. É nela que você vai acompanhar seu processo. Comece clicando em "Fazer inscrição na 1ª opção". É possível pesquisar as vagas pelo nome do município da instituição de ensino, pelo nome dela ou o nome do curso. Ex: Rio de Janeiro ou UFRJ ou Comunicação Social

Clique no curso que você quer e leia atentamente as modalidades disponíveis (ampla concorrência ou algum tipo de cota) e escolha a desejada. Lembre-se de checar os pré-requisitos necessários para comprovar que você se encaixa na modalidade de ação afirmativa se for o seu caso.

Confirme sua inscrição e repita o processo para sua segunda opção.

Às 0h do dia seguinte, o Sisu divulga sua classificação parcial através da nota de corte. Lembre-se que, enquanto o período de inscrições estiver aberto, é possível mudar de curso.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos