Mercado fechado
  • BOVESPA

    115.202,23
    +2.512,05 (+2,23%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.342,54
    +338,35 (+0,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,28
    +2,45 (+3,84%)
     
  • OURO

    1.698,20
    -2,50 (-0,15%)
     
  • BTC-USD

    49.689,00
    +1.120,43 (+2,31%)
     
  • CMC Crypto 200

    982,93
    +39,75 (+4,21%)
     
  • S&P500

    3.841,94
    +73,47 (+1,95%)
     
  • DOW JONES

    31.496,30
    +572,16 (+1,85%)
     
  • FTSE

    6.630,52
    -20,36 (-0,31%)
     
  • HANG SENG

    29.098,29
    -138,51 (-0,47%)
     
  • NIKKEI

    28.864,32
    -65,78 (-0,23%)
     
  • NASDAQ

    12.652,50
    +197,50 (+1,59%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7780
    -0,0079 (-0,12%)
     

Sistema digital que unificará processos para abrir empresa começará a funcionar no Rio ainda este mês

Ana Clara Veloso
·1 minuto de leitura

A Secretaria Especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital, do Ministério da Economia, lançou o Balcão Único, um projeto que permite qualquer brasileiro abrir, por celular ou computador, uma empresa de maneira simplificada. Segundo a pasta, a previsão é que o sistema comece a funcionar no município do Rio ainda no fim de janeiro.

— Inicialmente, o projeto é apenas para abertura de empresário individual, empresa individual de responsabilidade limitada e sociedade limitada, apenas nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro, que são as cidades avaliadas pelo Banco Mundial no relatório Doing Business. A ideia é levá-lo para todo o Brasil, para que, num futuro próximo, toda e qualquer empresa em qualquer lugar do nosso país possa ser aberta de forma simples e rápida — afirma o diretor do Departamento Nacional de Registro Empresarial e Integração, do Ministério da Economia, André Santa Cruz.

O Relatório do Banco Mundial, divulgado em 2019, mostrou que eram necessários pelo menos 11 procedimentos e uma média de 17 dias para abrir uma empresa no Rio ou em São Paulo. O plano agora é encurtar os caminhos e agilizar processos. Em um único ambiente virtual, o cidadão poderá receber respostas necessárias da prefeitura; o registro da empresa;número do Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) e inscrições fiscais, desbloquear o cadastro de contribuintes; tirar licenças, quando necessárias; e ainda cadastrar no e-Social os empregados contratados.