Mercado abrirá em 2 h 13 min

Singapura vai oferecer dispositivo vestível de rastreamento a toda a população

Natalie Rosa

Singapura está empenhada em continuar com as medidas de prevenção da COVID-19, segundo declaração recente de Vivian Balakrishnan, ministro de relações exteriores do país, que declarou à imprensa que dispositivos vestíveis de monitoramento devem ser disponibilizados para cada pessoa que está no país.

Não ficou claro, no entanto, se o uso dos dispositivos será obrigatório, mas a decisão consiste na disponibilização de aparelhos para todos os 5,7 milhões de habitantes. O rastreador não depende de um celular e pode ser usado em um cordão ou dentro de uma bolsa.

A decisão surgiu após o aplicativo de rastreamento TraceTogether, usado no combate à COVID-19, decair. Segundo o ministro de desenvolvimento Lawrence Wong, 1,4 milhão de pessoas fizeram o download do app, mas é preciso que cerca de 75% da população façam o seu uso para que seja eficaz.

Imagem: Reprodução/AFP

O governo garante que o aplicativo mantém seus dados criptografados, sendo armazenados apenas no dispositivo e usados apenas quando alguém é infectado, mas ainda assim há a preocupação com problemas de privacidade, além do alto consumo de bateria. Agora, com o dispositivo, são questionados apenas as questões de segurança de dados. Caso seja obrigatório o uso dos dispositivos de monitoramento, Singapura deve se tornar um dos maiores esforços globais de rastreamento de contatos.


Fonte: Canaltech