Mercado fechado
  • BOVESPA

    101.259,75
    -658,25 (-0,65%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    38.707,72
    +55,52 (+0,14%)
     
  • PETROLEO CRU

    39,78
    -0,07 (-0,18%)
     
  • OURO

    1.903,40
    -1,80 (-0,09%)
     
  • BTC-USD

    13.019,99
    +2,46 (+0,02%)
     
  • CMC Crypto 200

    260,05
    -1,40 (-0,54%)
     
  • S&P500

    3.465,39
    +11,90 (+0,34%)
     
  • DOW JONES

    28.335,57
    -28,13 (-0,10%)
     
  • FTSE

    5.860,28
    +74,63 (+1,29%)
     
  • HANG SENG

    24.918,78
    +132,68 (+0,54%)
     
  • NIKKEI

    23.516,59
    +42,29 (+0,18%)
     
  • NASDAQ

    11.669,25
    +19,50 (+0,17%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6630
    +0,0529 (+0,80%)
     

Sindicato coloca criança 'culpada e chorando' em outdoor contra volta às aulas

Anita Efraim
·1 minuto de leitura
Outdoor foi colocado nas ruas de Porto Alegre (Foto: Reprodução/Twitter)
Outdoor foi colocado nas ruas de Porto Alegre (Foto: Reprodução/Twitter)

Em uma campanha contra a volta às aulas presenciais em meio à pandemia do novo coronavírus, o Sindicato dos Municipários de Porto Alegre (Simpa) usou imagens de uma criança chorando e uma frase que chamou atenção.

“Não deixe nossos alunos carregarem a culpa pelo resto da vida. Escolas fechadas, vidas preservadas”, diz o slogan da campanha. A imagem e a frase estão sendo usadas nas redes sociais do Sindicato e também em um outdoor na capital gaúcha.

Em Porto Alegre, escolas das redes pública e privada foram parcialmente retomadas na última segunda-feira, 5.

Leia também

No mesmo dia em que voltaram parte das atividades presenciais, o Simpa se reuniu e decidiu pela continuação do Estado Greve na Educação. Foi no mesmo encontro que o sindicato decidiu fazer uma campanha contrário às aulas presenciais.