Mercado fechado
  • BOVESPA

    112.611,65
    +1.322,47 (+1,19%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.466,02
    -571,03 (-1,12%)
     
  • PETROLEO CRU

    87,41
    +0,80 (+0,92%)
     
  • OURO

    1.797,00
    +3,90 (+0,22%)
     
  • BTC-USD

    36.962,95
    +122,29 (+0,33%)
     
  • CMC Crypto 200

    813,93
    -5,57 (-0,68%)
     
  • S&P500

    4.326,51
    -23,42 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.160,78
    -7,31 (-0,02%)
     
  • FTSE

    7.554,31
    +84,53 (+1,13%)
     
  • HANG SENG

    23.807,00
    -482,90 (-1,99%)
     
  • NIKKEI

    26.170,30
    -841,03 (-3,11%)
     
  • NASDAQ

    14.145,00
    +158,25 (+1,13%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0255
    -0,0809 (-1,32%)
     

Sindicalistas pressionam bancos para expandir home office

·1 min de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Sindicatos de bancários, que nos últimos dias têm protestado por mais proteção à saúde dos funcionários nesta fase da pandemia, preparam novas movimentações para a próxima semana. A ideia é pedir um aumento da volta ao home office.

O Comando Nacional dos Bancários diz que marcou reunião virtual para terça-feira (18) com a Fenaban (Federação Nacional dos Bancos) para discutir a adoção de medidas preventivas diante do aumento no número de casos de contaminados por Covid-19 e Influenza no setor.

Os bancários afirmam que algumas instituições flexibilizaram as medidas protetivas. Os bancos negam. O Sindicato dos Bancários e Financiários de São Paulo, Osasco e Região registrou 500 casos de Covid nesta semana até quinta (13).

A Febraban (Federação Brasileira de Bancos) nega a afirmação dos sindicatos de que houve relaxamento nos protocolos adotados e diz que as empresas mantêm o rigor das medidas sanitárias.

"Continuamos dialogando com os sindicatos sobre todas as etapas de evolução da pandemia", diz a entidade em nota.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos