Mercado abrirá em 5 h 54 min
  • BOVESPA

    100.763,60
    +2.091,34 (+2,12%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.294,83
    +553,33 (+1,16%)
     
  • PETROLEO CRU

    111,49
    +1,92 (+1,75%)
     
  • OURO

    1.828,90
    +4,10 (+0,22%)
     
  • BTC-USD

    20.882,39
    -397,51 (-1,87%)
     
  • CMC Crypto 200

    455,10
    -6,69 (-1,45%)
     
  • S&P500

    3.900,11
    -11,63 (-0,30%)
     
  • DOW JONES

    31.438,26
    -62,42 (-0,20%)
     
  • FTSE

    7.258,32
    0,00 (0,00%)
     
  • HANG SENG

    22.404,70
    +175,18 (+0,79%)
     
  • NIKKEI

    27.049,47
    +178,20 (+0,66%)
     
  • NASDAQ

    12.104,00
    +63,50 (+0,53%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5345
    -0,0096 (-0,17%)
     

Simulação mostra o que aconteceu com o Universo após Big Bang

A iniciativa sobre o Big Bang foi liderada por pesquisadores do Instituto de Astrofísica de Canárias (IAC)
A iniciativa sobre o Big Bang foi liderada por pesquisadores do Instituto de Astrofísica de Canárias (IAC)

(Getty Images)

  • Simulação aponta o que pode ter acontecido segundos após a explosão do Big Bang;

  • Pesquisadores conseguiram mapear fenômenos por meio de aprendizado de máquina;

  • Algoritmo usado fez mais de 100 mil horas de cálculos.

Uma nova simulação criada com base em aprendizado de máquina apontou o que pode ter acontecido nos primeiros segundos após a explosão do Big Bang, teoria que descreve a origem do universo a partir da expansão de uma partícula densa e quente.

A iniciativa, liderada por pesquisadores do Instituto de Astrofísica de Canárias (IAC), usou um computador treinado para reconhecer padrões e completar 100 mil horas de cálculos por meio do algoritmo chamado Hydro-BAM. "Esse algoritmo tornou possível obter previsões muito precisas em apenas algumas dezenas de segundos", disseram os representantes do estudo.

O trabalho permitiu que os pesquisadores conseguissem mapear fenômenos como matéria escura, gás ativado, hidrogênio neutro e outros componentes cósmicos que ajudam a entender a estrutura do universo.

“A pesquisa também possibilitou reproduzir as chamadas florestas 'Lyman alfa' em alta resolução. Este é um padrão específico de linhas no espectro (assinatura de luz) de galáxias e objetos semelhantes criados quando nuvens de gás hidrogênio absorvem luz galáctica”, comentaram.

Além disso, foi possível saber onde estão localizadas as nuvens de gás hidrogênio e receber pistas do que está no meio interestelar – ou seja, o material entre as estrelas.

“O avanço veio quando percebemos que as conexões entre as quantidades de gás intergaláctico, matéria escura e hidrogênio neutro que estávamos tentando modelar estão bem-organizadas de maneira hierárquica”, disse Francesco Cengiglia, estudante de doutorado da Universidade de La Laguna e principal autor da pesquisa.

O estudo mais recente foi publicado em março no Astrophysical Journal. Um estudo relacionado foi publicado no mesmo periódico em novembro de 2021.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos