Mercado fechado
  • BOVESPA

    115.202,23
    +2.512,23 (+2,23%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.342,54
    +338,34 (+0,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,28
    +0,19 (+0,29%)
     
  • OURO

    1.698,20
    -0,30 (-0,02%)
     
  • BTC-USD

    50.020,83
    +1.472,25 (+3,03%)
     
  • CMC Crypto 200

    982,93
    +39,75 (+4,21%)
     
  • S&P500

    3.841,94
    +73,47 (+1,95%)
     
  • DOW JONES

    31.496,30
    +572,20 (+1,85%)
     
  • FTSE

    6.630,52
    -20,36 (-0,31%)
     
  • HANG SENG

    29.098,29
    -138,51 (-0,47%)
     
  • NIKKEI

    28.864,32
    -65,78 (-0,23%)
     
  • NASDAQ

    12.652,50
    -11,25 (-0,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7811
    -0,0048 (-0,07%)
     

Simples dispositivo médico poderia acelerar vacinação nos EUA

Emma Court e Anna Edney
·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- Na corrida pela imunização nos Estados Unidos, farmacêuticos descobriram uma coisa importante: que os frascos da vacina contra a Covid-19 da Pfizer contêm uma dose extra. Extrair essa dose adicional, entretanto, depende da disponibilidade de uma seringa especial que está em falta.

Quando um medicamento ou vacina é injetado, uma certa quantidade pode permanecer na seringa, no que é conhecido como “espaço morto” entre o êmbolo e a agulha. As seringas com espaço morto baixo são projetadas para minimizar isso e também o desperdício. Isso as torna uma ferramenta essencial para extrair seis doses, em vez das cinco esperadas de cada frasco da Pfizer.

A necessidade urgente de seringas de espaço morto baixo é relativamente nova. As seringas especializadas são consideradas um produto de nicho, utilizadas para medicamentos em tratamentos de fertilidade, por exemplo, onde o desperdício pode ser especialmente caro.

Em um plano preliminar, o governo Biden descreveu seringas e agulhas de espaço morto como uma das 12 deficiências de suprimento que planejava resolver. No entanto, não é tão fácil quanto apertar um botão, e a campanha de vacinação tenta ser mais rápida do que as variantes do coronavírus mais contagiosas.

A questão das seringas é uma das muitas que autoridades buscam solucionar para que nenhuma gota da limitada vacina seja desperdiçada, já que os estados continuam a criticar o governo por falta de imunizantes. Desde que o presidente dos EUA, Joe Biden, tomou posse em 20 de janeiro, agências federais emitiram uma diretriz que permite a aplicação da segunda dose algumas semanas depois do intervalo recomendado, se necessário, e diz que em “circunstâncias excepcionais” não há problema em misturar e combinar doses.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.