Mercado abrirá em 3 h 24 min

Simone Tebet critica Bolsonaro e diz que Congresso "tem feito muito pelo país"

Senadora pediu diálogo entre alta cúpula de Brasília

A senadora Simone Tebet (MDB), presidente da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) fez uma defesa do Congresso Nacional em entrevista ao programa Roda Viva, da TV Cultura. Ela criticou o governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) por não ter apresentado ainda as reformas que, segundo ela, são necessárias ao país.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Notícias no Google News

"É hora de ter equilíbrio e moderação. Se um lado não está tendo, é hora do outro ter. A resposta do Congresso não tem que ser virulenta, contrária à agenda do governo. É dizer: quais são os projetos? Fala-se tanto que o Congresso atrapalha o país próprio governo, mas cadê as reformas tão relevantes que o Brasil precisa, que toda semana diz que vai enviar e não se chega?", cobrou a senadora.

Leia também

Tebet apontou o presidente como um obstáculo na viabilização das reformas e cobrou diálogo entre a alta cúpula de Brasília.

"Sei que a equipe econômica tem essas propostas prontas, mas o presidente precisa autorizar o envio delas. Então, na verdade, o Congresso Nacional tem feito muito pelo país", completou. "É preciso que os chefes de poderes, todos eles, sentem numa mesa com diálogo, com moderação, ter a consciência de que a crise internacional está atingindo em cheio o Brasil".

Na última segunda-feira (09), Jair Bolsonaro voltou a comentar sobre as manifestações marcadas para o dia 15 de março. Os atos são considerados por muitos como anti-Congresso e Judiciário e, ao mesmo tempo, pró-governo Bolsonaro. O presidente nega que as manifestações sejam críticas ao Congresso e diz que serão apenas movimentos “pró-Brasil”.

Em viagem aos Estados Unidos, Bolsonaro declarou que, se até o dia 15 de março o Congresso desistisse da proposta de manter o controle sobre R$ 15 bilhões do Orçamento, as manifestações marcadas para o dia 15 poderia nem acontecer ou então serem enfraquecidas.

Diante desse cenário, Tebet vê uma “crise institucional”, mas afirma que Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre, presidentes da Câmara dos Deputados e dos Senadores, respectivamente, estão lidando bem com a situação.

“Tem me surpreendido positivamente as respostas dadas pelos demais poderes, seja pelo judiciário, principalmente o STF, o intérprete mor da Constituição, estabelecer limites, regras, em nome da garantia constitucional, do estado democrático de direito, e tem sim me surpreendido positivamente os dois presidentes das casas do legislativo", elogiou a senadora.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.