Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.439,37
    -2.354,91 (-2,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.307,71
    -884,62 (-1,69%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,96
    -0,65 (-0,90%)
     
  • OURO

    1.753,90
    -2,80 (-0,16%)
     
  • BTC-USD

    48.336,64
    +320,67 (+0,67%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.193,48
    -32,05 (-2,62%)
     
  • S&P500

    4.432,99
    -40,76 (-0,91%)
     
  • DOW JONES

    34.584,88
    -166,44 (-0,48%)
     
  • FTSE

    6.963,64
    -63,84 (-0,91%)
     
  • HANG SENG

    24.920,76
    +252,91 (+1,03%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,71 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.530,00
    +12,25 (+0,08%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1994
    +0,0146 (+0,24%)
     

Simone Biles abandona prova e deixa dúvidas se irá disputal final com brasileira

·3 minuto de leitura
Simone Biles agradece apoio e diz ter percebido que é mais do que conquistas
*ARQUIVO* RIO DE JANEIRO, RJ, 09-08-2016 - A ginasta norte-americana Simone Biles. (Foto: Diego Padgurschi/Folhapress)

TÓQUIO, JAPÃO (FOLHAPRESS) - A final feminina por equipes da ginástica, vencida pelo time do Comitê Olímpico Russo, deixou as Olimpíadas de Tóquio sob apreensão em relação à participação de sua estrela maior, a americana Simone Biles.

Biles, 24, abandonou, de forma inesperada para quem estava na Arena Ariake, a final nesta terça-feira (27) após obter uma nota ruim na prova do salto.

Ela não confirmou presença na quinta-feira (28) na chamada final individual geral, a mais tradicional da ginástica, que tem a brasileira Rebeca Andrade entre os 24 finalistas.

Após desistir da prova de equipes, Biles vestiu agasalho oficial e continuou no ginásio apoiando suas colegas de time, não demonstrando contusão física.

Os EUA ficaram com a prata e, por ter participado da primeira prova, Biles recebeu sua medalha, mais uma olímpica.

Mas a notícia do dia no ginásio foi a sua desistência e uma possível ameaça de ficar de fora do resto dos Jogos Olímpicos.

Após a final desta terça, a ginasta disse que desistiu de continuar a competição por equipes por questões de saúde mental -e descartou qualquer lesão.

Biles já havia tido uma atuação abaixo do esperado na classificatória do último domingo (25), quando saiu do tablado na prova do solo.

Biles, com a medalha de prata no peito, conversou com jornalistas na área de imprensa. A reportagem acompanhou a entrevista.

A ginasta foi então questionada se vai disputar a final do individual geral na quinta-feira. Ela ficou em primeiro lugar na classificatória, com a brasileira Rebeca na cola, em segunda.

Biles preferiu não confirmar presença nessa final. "Vamos ver sobre quinta-feira. Nós temos amanhã (quarta) para ter um descanso mental", afirmou na entrevista.

A imprensa insistiu e a americana disse apenas que discutirá o assunto nesta quarta com sua equipe, num tom que coloca sob dúvida sua continuidade nas Olimpíadas.

"Vamos ver o que vai acontecer", disse, ao lado das colegas que conquistaram com ela a medalha de prata.

Na entrevista, Biles afirmou que decidiu proteger sua equipe ao abandonar a final de equipes logo no começo. "O que é melhor para mim é o melhor para o time".

"Depois do desempenho que eu tive, eu só optei por não seguir adiante", afirmou, referindo-se ao salto ruim que deu no começo da final.

Emocionada, Biles afirmou que precisa lutar contra sua própria mente. "Tenho que focar na minha saúde mental, e não posso comprometer meu corpo. Temos que proteger nosso corpo, nossa mente", ressaltou.

A ginasta tem mais cinco finais para disputar em Tóquio. Além da individual geral, ela se classificou para o salto, a trave, barras assimétricas e o solo.

Após ter conquistado quatro medalhas de ouro e uma de bronze no Rio em 2016, Biles desembarcou no Japão como principal nome do evento esportivo e sob a expectativa de bater novos recordes.

Ela tem a oportunidade de ser a ginasta americana com mais medalhas da história em seu país e a primeira a vencer o individual geral por duas vezes consecutivas 53 anos depois do feito de Vera Caslavska em 68 (México) e 64 (Tóquio).

Até então, o grande mistério em Tóquio era se Biles iria executar nos Jogos o salto Yurchenko, o duplo mortal carpado.

Não se cogitava em nenhum momento sua não participação no evento. Nesta terça-feira, outra estrela dos Jogos, a tenista japonesa Naomi Osaka, que acendeu a pira olímpica na cerimônia de abertura, foi eliminada.

Ela estreou o salto em maio, no US Classic, 18 meses depois de retornar às competições. Foi a primeira mulher a praticar o movimento.

Biles treinou o salto em Tóquio, mas ainda há dúvidas se vai colocá-lo em prática nos Jogos. Agora, há dúvidas se vai disputar os Jogos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos