Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.282,67
    -781,69 (-0,69%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.105,71
    -358,56 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,95
    +0,65 (+0,89%)
     
  • OURO

    1.750,60
    +0,80 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    42.687,36
    +580,89 (+1,38%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.067,20
    -35,86 (-3,25%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,18 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.051,48
    -26,87 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    24.192,16
    -318,82 (-1,30%)
     
  • NIKKEI

    30.248,81
    +609,41 (+2,06%)
     
  • NASDAQ

    15.319,00
    +15,50 (+0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2556
    +0,0306 (+0,49%)
     

Silvana Lima, Ítalo Ferreira e Gabriel Medina pintam unhas com cores do Brasil para competir no surfe

·2 minuto de leitura

Os brasileiros Ítalo Ferreira e Gabriel Medina avançaram às quartas de final do surfe olímpico com as unhas pintadas, nas primeiras horas desta segunda-feira. Com as cores do Brasil, a dupla decorou as mãos com detalhes diferentes. Enquanto Medina preferiu a bandeira do seu país no dedo indicador, Ítalo escolheu palavras: na mão direita, pintou de verde e escreveu “fé”; a esquerda foi lugar para um “palavrão” em japonês, que não foi revelado pelo surfista.

A dupla seguiu o caminho de Silvana Lima e Tatiana Weston-Webb. Segundo o portal UOL, as atletas do Brasil no feminino tiveram suas unhas pintadas por uma brasileira que mora no Japão. Das duas, só Silvana ainda está viva na competição e vai disputar as quartas de final contra Carissa Moore, às 22h36 desta segunda no horário de Brasília.

Em entrevista após a classificação para a mesma fase no masculino, Ítalo falou ao UOL sobre a decoração de suas unhas, mas manteve o segredo sobre a palavra escrita em japonês e não permitiu que as mãos fossem fotografadas.

— A minha é verde com fé. A outra eu não posso falar muito porque é um palavrão. Eu tenho a parte do mal e parte do bem — brincou o surfista potiguar.

As finais do surfe na Olimpíada de Tóquio serão antecipadas em um dia para evitar um tufão que atingirá a costa do Japão. A previsão do tempo afetará o calendário das provas, de disputa do ouro e do bronze, programadas para ocorrer a partir da manhã do dia 27 no país asiático (noite desta segunda e madrugada de terça no Brasil).

O fenômeno meterológico, que deve mudar o tempo e o mar, mexeu na programação da terça (27), que envolvia apenas as disputas das quartas e semifinais. Com a alteração, a final será realizada na sequência. A mudança no calendário foi confirmada pelo COI (Comitê Olímpico Internacional) nesta manhã.

Os representantes brasileiros Gabriel Medina e Italo Ferreira vão disputar as quartas de final por volta de 19h36 e 20h12 (horário de Brasília) desta segunda, respectivamente. Se passarem, vão à semifinal, que se inicia por volta de 23h48. A final será disputada depois das 3h46, já invadindo a madrugada de terça. A brasileira Silvana Lima cai na água contra Carissa Moore, pelas quartas de final no feminino, às 22h36

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos