Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.282,67
    -781,69 (-0,69%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.105,71
    -358,56 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,95
    +0,65 (+0,89%)
     
  • OURO

    1.750,60
    +0,80 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    42.507,13
    -416,46 (-0,97%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.067,20
    -35,86 (-3,25%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,18 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.051,48
    -26,87 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    24.192,16
    -318,82 (-1,30%)
     
  • NIKKEI

    30.248,81
    +609,41 (+2,06%)
     
  • NASDAQ

    15.319,00
    +15,50 (+0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2556
    +0,0306 (+0,49%)
     

Silva e Luna destaca eficiência da Petrobras na transição energética

·3 minuto de leitura

O presidente da Petrobras, Joaquim Silva e Luna destacou, em entrevista coletiva na Offshore Technology Conference (OTC), em Houston, nos Estados Unidos, o papel da estatal no contexto da transição energética. Segundo Luna, a eficiência operacional em gases de efeito estufa é uma das quatro métricas de topo da companhia, que influenciam a remuneração de todos os executivos e empregados. “Como resultado do esforço que vem sendo feito pela companhia, as emissões para cada barril produzido pela Petrobras caíram praticamente à metade nos últimos 11 anos”, afirmou.

“Todas as nossas ações estão voltadas para produção com baixo carbono, tanto na fase de exploração e produção quanto na fase de refino. O nosso planejamento estratégico para 2022-2026 vai novamente contemplar todas as ações com preocupação não só com descarbonização, mas também com o meio ambiente”, enfatizou o presidente da Petrobras.

Silva e Luna destacou que a produção no pré-sal chegou a 2 milhões de barris de óleo equivalente por dia no segundo trimestre de 2021, atingindo a marca de 70% do total extraído pela empresa. “Desta produção, mais de 80% é de petróleo de baixo custo de produção e baixo teor de emissões, o que confirma o potencial das gigantescas reservas no litoral do Brasil no novo contexto da indústria do petróleo”. Os bons resultados no pré-sal comprovam o acerto da estratégia de investir firmemente no desenvolvimento do setor, acrescentou.

Campo de Búzios

No encontro, foi realizada uma sessão especial que detalhou as tecnologias desenvolvidas para viabilizar o Campo de Búzios, que levaram a Petrobras a receber pela quarta vez o Distinguished Achievement Award for Companies, principal prêmio da indústria mundial de petróleo e gás. De acordo com o gerente executivo de Búzios, Marcio Kahn, esse campo tem o maior volume de petróleo no portfólio da Petrobras e também é o maior campo de petróleo em águas profundas do mundo. "Esse campo ocupa uma área que é maior do que a cidade de Nova York.”

Kahn destacou alguns dos resultados alcançados desde abril de 2018, quando foi iniciada a produção no campo. “Em 2020, após menos de dois anos de operação, o Campo de Búzios ultrapassou a marca de produção de 600 mil barris de petróleo por dia, devido aos expressivos resultados operacionais e a um estudo técnico que permitiu que nossas unidades operassem acima da capacidade original.”

Outros recordes citados por Kahn foram a produção média atual por poço de 36 mil barris por dia (com picos de até 70 mil) e produção acumulada de 100 milhões de barris de óleo equivalente alcançada em apenas 18 meses. Segundo Kahn, essas marcas são mais relevantes diante dos complexos desafios do campo, com temperaturas e pressões elevadas nos reservatórios, rochas heterogêneas que favoreciam a perda de fluidos durante a perfuração e fundo do mar muito acidentado, que dificultava a ancoragem das unidades de produção. “Para superar esses desafios, enquanto enfrentávamos forte restrição de investimentos, tivemos de desenvolver tecnologias inovadoras que nos permitissem, simultaneamente, melhorar a produtividade, segurança e reduzir custos”, explicou.

Kahn elogiou o trabalho do corpo técnico da Petrobras e de seus parceiros. “A experiência técnica do nosso time, desenvolvida ao logo de décadas, foi indispensável para alcançarmos feitos tão incríveis. A cooperação e colaboração com fornecedores, universidades e pesquisadores também foram extremamente valiosas e abriram caminho para inovação e conquistas", afirmou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos