Mercado fechado
  • BOVESPA

    101.018,84
    +479,02 (+0,48%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    38.781,13
    +579,32 (+1,52%)
     
  • PETROLEO CRU

    40,14
    -1,56 (-3,74%)
     
  • OURO

    1.926,60
    +11,20 (+0,58%)
     
  • BTC-USD

    12.768,16
    +1.711,15 (+15,48%)
     
  • CMC Crypto 200

    255,85
    +10,96 (+4,48%)
     
  • S&P500

    3.451,16
    +8,04 (+0,23%)
     
  • DOW JONES

    28.314,16
    +5,37 (+0,02%)
     
  • FTSE

    5.776,50
    -112,72 (-1,91%)
     
  • HANG SENG

    24.754,42
    +184,88 (+0,75%)
     
  • NIKKEI

    23.639,46
    +72,42 (+0,31%)
     
  • NASDAQ

    11.746,50
    +85,75 (+0,74%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6597
    +0,0333 (+0,50%)
     

Sia diz que Johnny Depp é "obviamente a vítima" em processo com Amber Heard

Rafael Monteiro
·1 minuto de leitura
Sia e Johnny Depp (reprodução)
Sia e Johnny Depp (reprodução)

A cantora Sia causou polêmica nesta quinta-feira (15) ao se posicionar sobre a conturbada briga judicial entre Johnny Depp e Amber Heard. Para ela, o ator, acusado de violência doméstica, é a vítima no caso.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

"Apenas demostrando meu apoio público a Johnny Depp", disse ela. "Quer dizer, eu adoraria que ele ficasse limpo e parasse com as joias, mas ele é claramente a vítima depois de ouvir aquelas fitas".

Leia também

A artista australiana foi além e disse que Amber Heard, ex-esposa do ator, é uma "clássica vítima" do transtorno de personalidade borderline, caracterizado por humor, comportamentos e relacionamentos instáveis.

Durante o processo que Johnny Depp move contra o jornal The Sun por ter sido chamado de “espancador de mulheres”, vale lembrar, o ator chegou a admitir que deu uma “cabeçada acidental” em Amber Heard.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube