Mercado abrirá em 7 h 36 min
  • BOVESPA

    116.230,12
    +95,66 (+0,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.046,58
    +616,83 (+1,36%)
     
  • PETROLEO CRU

    86,34
    -0,18 (-0,21%)
     
  • OURO

    1.731,10
    +0,60 (+0,03%)
     
  • BTC-USD

    20.162,96
    +517,33 (+2,63%)
     
  • CMC Crypto 200

    457,51
    +12,08 (+2,71%)
     
  • S&P500

    3.790,93
    +112,50 (+3,06%)
     
  • DOW JONES

    30.316,32
    +825,43 (+2,80%)
     
  • FTSE

    7.086,46
    +177,70 (+2,57%)
     
  • HANG SENG

    17.992,34
    +912,83 (+5,34%)
     
  • NIKKEI

    27.114,49
    +122,28 (+0,45%)
     
  • NASDAQ

    11.579,75
    -61,00 (-0,52%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1510
    -0,0169 (-0,33%)
     

Shorts integra músicas ao YouTube Music para rivalizar com TikTok

O Youtube Shorts anunciou a integração das músicas salvas no aplicativo com o YouTube e o YouTube Music. O objetivo é dar mais liberdade para você ouvir aquele cantor/banda em alta em outro momento ou em um formato diferente.

A novidade é a inserção de um botão "Save" (Salvar, em português) na página dedicada das músicas, que permitirá ao usuário localizá-la em vídeos longos do YouTube ou em uma lista de reprodução do YouTube Music — uma playlist chamada "Sounds from Shorts" será automaticamente criada.

O visual da página de músicas é igual ao Reels e <a class="link " href="https://canaltech.com.br/empresa/tiktok/" rel="nofollow noopener" target="_blank" data-ylk="slk:TikTok">TikTok</a>, mas as canções poderão ser ouvidas fora do Shorts (Imagem: Reprodução/YouTube)
O visual da página de músicas é igual ao Reels e TikTok, mas as canções poderão ser ouvidas fora do Shorts (Imagem: Reprodução/YouTube)

Tocar no botão vai permitir que os usuários salvem a música de um vídeo para escutar mais tarde, como as pessoas fariam nos streamings. Além disso, possibilitará que você escute a canção na íntegra, coisa que não ocorre nos vídeos de 10 ou 30 segundos.

Quando você assiste a um curta no Shorts, pode localizar o botão de som no canto inferior direito, o qual direciona a uma página dedicada daquela música. Ali, você tem o nome da música, o autor, a duração e os vídeos que utilizam aquela canção, como ocorre no TikTok e no Reels (Instagram).

A diferença aqui é que o Shorts tem um repositório inteiro de vídeos do YouTube e de músicas do YouTube Music à disposição. A Bytedance até tem um serviço musical aqui no Brasil, chamado Resso, mas não existe integração direta com o TikTok.

Concorrência pelas músicas nos vídeos curtos

A integração com outras plataformas mostra que o Google está atento à necessidade de fortalecer todos os seus produtos diante da concorrência forte. Tanto o Shorts quanto o YouTube Music ainda lutam para se firmar nas suas áreas de atuação, mas tem o YouTube original como suporte para ajudar nessa "tarefa".

Mesmo assim, a rival chinesa registrou um pedido de marca registrada nos Estados Unidos de um serviço chamado TikTok Music, voltado para compra, reprodução, compartilhamento e download de músicas. Existe também uma plataforma de distribuição de músicas chamada SoundOn, que permite aos artistas enviarem suas músicas diretamente para o TikTok e para o Resso.

As redes sociais ditam cada vez mais o rumo da indústria fonográfica mundial. Somente no ano passado, 175 músicas que viralizaram no TikTok foram parar nas paradas de sucesso da Billboard 100. Hoje, muitos artistas focam suas estratégias de divulgação nas redes sociais, porque entenderam o poder de impulsionamento dessas plataformas.

O recurso do YouTube Shorts já está disponível para todos nos aplicativos móveis e exige o login em uma Conta do Google para funcionar de maneira integrada.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: