Mercado fechará em 1 h 58 min
  • BOVESPA

    121.978,29
    +1.629,49 (+1,35%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.278,97
    +386,69 (+0,84%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,24
    -0,12 (-0,23%)
     
  • OURO

    1.837,40
    +7,50 (+0,41%)
     
  • BTC-USD

    36.250,46
    +191,58 (+0,53%)
     
  • CMC Crypto 200

    704,47
    -30,67 (-4,17%)
     
  • S&P500

    3.768,25
    -27,29 (-0,72%)
     
  • DOW JONES

    30.814,26
    -177,24 (-0,57%)
     
  • FTSE

    6.720,65
    -15,06 (-0,22%)
     
  • HANG SENG

    28.862,77
    +288,91 (+1,01%)
     
  • NIKKEI

    28.242,21
    -276,97 (-0,97%)
     
  • NASDAQ

    12.806,00
    +3,75 (+0,03%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3550
    -0,0376 (-0,59%)
     

Seu próximo smartphone Android pode ter quatro anos de atualizações garantidas

Ramon de Souza
·1 minuto de leitura

A guerra entre os usuários do Android e do iOS é ferrenha, com diversos argumentos sendo utilizados para defender qual ecossistema é melhor. Quem defende a Maçã sempre usou como justificativa o fato de que, no geral, iPhones recebem bem mais suporte do que os celulares com o SO do Google — de fato, basta lembrar que o iPhone SE de primeira geração, lançado em 2016, é compatível com o novo iOS 14, disponibilizado neste ano.

Esse pretexto, porém, está prestes a cair por terra. Graças a uma parceria firmada entre a fabricante de semicondutores Qualcomm e o próprio Gigante das Buscas, todo e qualquer smartphone equipado com chipsets da marca da próxima geração — a partir do Snapdragon 888 — vão ter, garantidos, quatro anos de suporte para atualizações de software e patches de segurança.

Isso significa que, além da versão do Android que vier de fábrica, seu próximo celular será compatível com as três próximas edições que forem lançadas pelo Google. A iniciativa, na verdade, trata-se nada mais do que uma expansão do Project Treble, lançado pela companhia justamente para agilizar a entrega de atualizações, reduzir as reclamações dos usuários nesse sentido e diminuir a fragmentação do Android.

O Treble, em base, modulariza o sistema operacional para que os fabricantes de semicondutores, separando a parte “principal” do SO com suas camadas mais internas (que, a cada novo release, precisa ser trabalhada junto às fabricantes de semicondutores para garantir que não hajam bugs de compatibilidade com recursos de hardware). Infelizmente, a parceria anunciada hoje não inclui aparelhos que usam chipsets de outras marcas como Huawei (Kirin), Samsung (Exynos) ou MediaTek.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: