Mercado fechado

Setores de saúde e materiais básicos impulsionam mercado da China

·2 minuto de leitura
Painel com índices acionários em Xangai
Painel com índices acionários em Xangai

XANGAI (Reuters) - O índice acionário de Xangai fechou em alta em uma sessão fraca nesta terça-feira, uma vez que os ganhos nos setores de materiais básicos e saúde elevaram o índice, mas um crescimento mais lento dos lucros industriais em setembro destacou os contínuos desafios para a recuperação da China.

Os lucros das empresas industriais da China subiram 10,1% em setembro na comparação anual, quinta alta mensal seguida mas em desaceleração ante agosto, mostraram nesta terça-feira dados da Agência Nacional de Estatísticas.

O crescimento econômico da China deve atingir mínima de 44 anos em 2020, conforme o país se recupera da queda provocada pelo coronavírus, de acordo com pesquisa da Reuters.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, subiu 0,17%, enquanto o índice de Xangai teve ganho de 0,1%.

O setor de consumo do CSI300 avançou 0,33%, o imobiliário caiu 1,67% e o de saúde subiu 2,76%.

O volume de negociação foi baixo, com cerca de 14,91 bilhões de ações negociadas na bolsa de Xangai, cerca de 71,9% da média móvel de 30 dias de 2,73% bilhões de ações por dia.

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 0,04%, a 23.485 pontos.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 0,53%, a 24.787 pontos.

. Em XANGAI, o índice SSEC ganhou 0,10%, a 3.254 pontos.

. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, avançou 0,17%, a 4.699 pontos.

. Em SEUL, o índice KOSPI teve desvalorização de 0,56%, a 2.330 pontos.

. Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou baixa de 0,26%, a 12.875 pontos.

. Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES desvalorizou-se 0,41%, a 2.512 pontos.

. Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 recuou 1,70%, a 6.051 pontos.

(Reportagem de Andrew Galbraith)