Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.893,32
    -1.682,15 (-1,52%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    41.778,87
    +104,57 (+0,25%)
     
  • PETROLEO CRU

    45,06
    -0,47 (-1,03%)
     
  • OURO

    1.779,90
    -1,00 (-0,06%)
     
  • BTC-USD

    19.461,97
    +52,96 (+0,27%)
     
  • CMC Crypto 200

    382,09
    +17,50 (+4,80%)
     
  • S&P500

    3.621,63
    -16,72 (-0,46%)
     
  • DOW JONES

    29.638,64
    -271,73 (-0,91%)
     
  • FTSE

    6.266,19
    -101,39 (-1,59%)
     
  • HANG SENG

    26.341,49
    -553,19 (-2,06%)
     
  • NIKKEI

    26.433,62
    -211,09 (-0,79%)
     
  • NASDAQ

    12.319,25
    +61,75 (+0,50%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3612
    -0,0134 (-0,21%)
     

Setor de serviços pressiona e economia da zona do euro fica estagnada em outubro, mostra PMI

·1 minuto de leitura

LONDRES (Reuters) - A recuperação econômica da zona do euro estagnou no mês passado uma vez que uma segunda onda de casos de coronavírus e restrições impostas para contê-la afetaram a atividade no setor de serviços, mostrou a pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês).

Junto com outros países, Alemanha e França, as duas maiores economias do bloco, voltaram a adotar duras medidas de lockdown, em um forte golpe para restaurantes, academias e lojas.

"Com as medidas de lockdwon sendo apertadas, está se tornando cada vez mais difícil de ver como a economia da zona do euro evitará cair de novo", disse Chris Williamson, economista-chefe do IHS Markit.

O PMI Composto final, considerado como uma boa medida da saúde econômica, caiu a 50,0 em outubro de 50,4 em setembro, ainda que acima da preliminar de 49,4.

Com isso o indicador ficou na marca de 50 que separa crescimento de contração e foi pressionado pela queda do PMI de serviços para 46,9, de 48,0, nível mais baixo desde maio, quando a primeira onda de coronavírus assolou a Europa.

(Reportagem de Jonathan Cable)